Moda

Estilo inglês está em alta em feira de moda masculina em Florença, na Itália

Carmen Martin/EFE
Jaquetas expostas na feira de moda masculina Pitti Uomo em Florença, na Itália, trazem o tradicional xadrez escocês imagem: Carmen Martin/EFE

De Florença (Itália)

Os xadrezes escoceses, as camisas "oxford", os trajes em risca de giz e as gravatas de tartan estão muito presentes nas propostas da 81ª edição da Pitti Uomo para moda masculina da temporada outono-inverno 2012-2013.

"O estilo inglês é um clássico que nunca sai de moda", explicaram à Agência Efe fontes da McQueen, que este ano exibe pela primeira vez sua coleção na feira. Se o homem deseja estar na moda, deve se vestir olhando o Reino Unido e escolher em função de seu estilo e sua personalidade entre as três grandes linhas expressadas na feira.

Por exemplo, se quer um "look" muito "gentleman", pode utilizar os trajes com jaqueta de risca de giz. Já algo mais esportivo é o estilo recriando os uniformes dos "British colleges", com predomínio dos tons bordeaux, grená, mostarda, verde e azul.

As clássicas camisas de algodão tipo "oxford", com listras ou lisas, se misturam com pólos básicas de rugby, hípicas e de golfe. Este "look" incorpora "blazers" que exibem grandes escudos em sua parte superior esquerda, e suéter com losangos ou sem.

Mudando de estilo para um ambiente mais relaxado, informal e campestre, embora ao mesmo tempo refinado e excelente, o homem pode se inspirar no castelo de Balmoral e seus arredores, e na convivência de pisos e paredes de tijolo com tapetes tecidos à mão e faqueiros de prata.

Muito "british" é também a coleção da Hackett, que convida a vestir camisas com cotoveleiras de microfibra, coletes de lã, jaquetas abotoadas e detalhes com xadrezes escoceses. Um estilo que se realça com lenços nos bolsos da jaqueta, lenços de seda, cachecóis e chapéus.

Por último, e após uma ausência de quatro anos, a Pepe Jeans apresenta na Pitti Uomo, dentro da terceira das três grandes tendências, uma coleção masculina que recria o espírito boêmio de Portobello, no típico bairro londrino de Notting Hill.

Esta linha, esportiva, jovem e muito urbana, é composta por camisas xadrez, coletes, suéter e jaquetas.

A espanhola Dolfie se soma a este ambiente boêmio apresentando os clássicos náuticos customizados com pele de leopardo, estampas de flores, e tecidos que recriam a estética indiana. "São desenhos urbanos e boêmios", disse Adolfo Lendoyro, diretor criativo da firma.

Topo