Moda

Preço de domínio ".paris" para marcas de luxo poderá alcançar cem mil euros

Luis Miguel Pascual

Grifes de luxo, grandes marcas francesas, pequenas empresas, associações e blogueiros famosos estão na lista para se transformar nos "pioneiros" do domínio ".paris", que a capital francesa oferta de forma extraordinária por um preço que pode alcançar os cem mil euros (R$ 325 mil).

Esse é o dinheiro que terão que desembolsar as grandes sociedades para pôr em seus sites o nome da capital francesa de forma exclusiva durante um tempo, valor que se reduz para pequenas empresas e associações, para as quais o custo rondará os dez mil euros (R$ 32,5 mil).

Finalmente, a capital selecionará alguns blogueiros de destaque que poderão usar a extensão por apenas 30 euros (R$ 97).

Os cem escolhidos terão direito de usar, de forma prioritária, a extensão ".paris" durante o próximo ano, antes que o uso se abra para quem desejar e estiver disposto a pagar 80 euros (R$ 260) por ano.

A Prefeitura se viu obrigada a atrasar em um mês e meio até o fim de janeiro, o prazo de inscrição para poder tratar dos processos de última hora.

O objetivo é "permitir apoiar a tradição de inovação de Paris e destacar seu patrimônio cultural e associar a imagem da cidade à empresas e associações", explicou o secretário de Inovação, Jean-Louis Missika.

Paris guarda silêncio sobre a identidade dos que apresentaram candidaturas, que são "várias centenas", mas à imprensa chegaram nomes como os gigantes da moda Dior e Cartier e a automobilística Renault.

"Trata-se de buscar 'embaixadores' do domínio, marcas ou particulares que deem uma exposição excepcional, que se beneficiem de levar o '.paris', mas também que o façam brilhar", valorizou a prefeitura.

As candidaturas serão avaliadas "segundo critérios como sua ligação com Paris, a qualidade dos serviços propostos e outros critérios econômicos", indicou a prefeitura.

Sem dar dados precisos, serão uma dezena as grandes empresas ou marcas selecionadas que pagarão os cem mil euros, enquanto o resto dos escolhidos terá que desembolsar menos.

Com esta estratégia, Paris espera financiar o lançamento do domínio que leva seu nome sem custar nada ao contribuinte da cidade.

Os "pioneiros" poderão lançar seus sites com o ".paris" a partir de maio e no final do ano a cidade, através do organismo francês que administra as extensões de internet, a colocará à disposição do público em geral.

Então se verá se a operação surgiu efeito, porque a capital francesa conta com seu poder de sedução para atrair milhares de pessoas.

Segundo as previsões, calcula-se que em dois anos sejam registrados dez mil domínios com a extensão ".paris", em lugar dos atuais ".com" ou ".fr", o que seria "um enorme sucesso", dizem.

Isso porque a cidade sabe que terá que enfrentar uma enorme concorrência, já que ao mesmo tempo que se abriu a extensão ".paris" outras cidades fizeram o mesmo, como Londres, Roma e Nova York, além de regiões e, inclusive, atividades econômicas.

No total, duas mil candidaturas foram apresentadas ao ICANN, o organismo internacional que administra as extensões, e foram dadas cerca de 1.600.

Em breve algumas marcas terão sua própria extensão, outra fonte de concorrência.

Em paralelo, a capital francesa quer também usar a extensão ".paris" nos sites de alguns de seus monumentos, instituições emblemáticas e serviços públicos.

Assim, é possível que no futuro se vejam direções como "transports" e "visite", adiantou a prefeitura da Cidade Luz.

Topo