Últimas de Estilo de vida

Biografia afirma que Alexander Mcqueen planejou se suicidar em desfile

De Londres (Inglaterra)

Uma nova biografia de Alexander Mcqueen revela que o estilista britânico tinha a intenção de se suicidar em plena passarela durante um de seus desfiles, conforme publicou nesta terça-feira (3) o jornal "Daily Mail".

"Alexander Mcqueen: Blood Beneath The Skin", biografia escrita por Andrew Wilson, recorre a uma conversa entre o estilista e seu amigo Sebastian Pons na qual ele expressa intenção de se matar em público.

O próprio autor da biografia assina o texto publicado no site do "Daily Mail", no qual reproduz a conversa que supostamente Mcqueen e Pons tiveram em 2009 em Mallorca, na Espanha, e que finaliza com a seguinte declaração do estilista: "Acabei meus últimos desenhos, vou me suicidar. Vou acabar com isto".

Pons declara na biografia que amigo pretendia atirar na própria cabeça durante um desfile e garante que, quando soube disso, ligou para seu escritório em Londres, onde lhe disseram para não se preocupar, pois Mcqueen estava bem.

O autor da biografia sustenta que o estilista, nascido em 1969, tentou o suicídio duas vezes sem sucesso, antes de conseguir se matar em fevereiro de 2010.

Mcqueen, que aparentemente se enforcou após usar drogas nove dias após a morte de sua mãe, é uma das referências modernas da moda no Reino Unido.

Ainda muito jovem, começou a desenhar roupas para suas irmãs e seguiu a aprendizagem na conhecida rua Savile Row, onde os alfaiates produzem peças mediante encomenda em Londres.

No início da carreira, ficou conhecido como o "hooligan" da moda por conta do cabelo rapado e das botas em estilo militar, além da extravagância de seus desenhos e apresentações. Foi justamente esta excentricidade que o levou à fama. 

Topo