Desfiles

Reaproveitamento de antigas coleções e aura dos anos 40 no desfile de Isabela Capeto

MARIANA ROCHA
do prédio da Bienal

A coleção de verão de Isabela Capeto teve como tema o artista Robert Rauschenberg. Do artista, ela se apropriou do conceito de colagem que aplica no raciocínio de montagem de coleção, já que cada modelo tem uma proposta de forma diferente do outro. Também a idéia de reaproveitamento e a utilização de materiais de coleções antigas ajudam a fortalecer o conceito.

O que poderia gerar dúvidas e confusão na compreensão da intenção da estilista foi bem rentabilizado pelo diretor Alberto Renault que criou um cenário com ampla perspectiva. Conforme as garotas colocavam-se enfileiradas no fundo do palco, evidenciava-se uma unidade conseguida a partir da variedade. De silhuetas, formas e cores.

A cartela de cores foi o ponto alto da coleção e teve os verdes "exército" como base para a luz das tonalidades fluorescentes.

Estampas no tricô fininho, proporções graciosas, baseadas na década de 40, completam o retrato que Isabela faz dos tempos de crise.

Topo