Moda

Relógios de pulso masculinos: a ocasião define a escolha

Hoje em dia, em que muitos preferem ver as horas no celular, é bom lembrar que nada imprime tanta classe e elegância ao visual masculino quanto um relógio de pulso, esse adereço popularizado por Santos Dumont no início do século 20, e que transita entre a funcionalidade e a joalheria.



 

Divulgação

 

SUGESTÕES DE RELÓGIOS MASCULINOS
AJUDE A ESCOLHER O TEMA DA COLUNA DO DIA 25/09

Apesar do sucesso que fazem os relógios grandes, cheios de funções, para cada ocasião existe um modelo mais apropriado, e, por mais permissiva que a moda atual seja, há regras básicas que ajudam a compor um visual equilibrado.

O relógio certo dá com precisão a medida daquilo que você quer representar nas diferentes situações do dia-a-dia, e Hora H dá a seguir dicas de como compreender essa linguagem quase silenciosa da relojoaria.

Relógio para usar em situações formais
A moda tem uma capacidade ímpar de emitir mensagens não-verbais. Por exemplo, muitos homens adotam relógios com mostradores grandes, com cronógrafos e afins porque eles colaboram para construir uma imagem ligada a virilidade, jovialidade, dinamismo, velocidade.

Essa, no entanto, pode não ser a imagem ideal numa situação formal de trabalho. Nessa horas, é mais provável que o outro lado prefira confiança e solidez a aventura e testosterona.

Essas situações formais de trabalho, festas de casamento ou comemorações especiais, combinam com os modelos mais formais de relógio, os clássicos, com caixa estreita, mostrador analógico, com algarismos arábicos ou romanos e pulseira de couro, de preferência.

No traje formal, o relógio deve ficar por debaixo do punho da camisa, e aparece apenas quando se estica o braço para consulta.

Relógios casuais
Situações casuais são aquelas que não exigem terno e gravata, seja no escritório ou em jantares "finos", recepções e coquetéis; são situações que pedem roupas como blazer e calça de alfaiataria ou jeans escuro, de corte reto. Esse tipo de produção vai bem com relógios com pulseira de metal ou outros materiais como fibra de carbono, com mostradores analógicos ou digitais.

Muitos homens compram relógios e olham apenas a relação entre o relógio e o pulso. É importante perceber como ele fica no conjunto como um todo.

Homens grandes com relógios muito pequenos ou homens pequenos com relógios muito grandes, são um desastre visual. Aqui, a lei de compensação não vale. Prefira os relógios proporcionais ao seu tamanho.

Relógios para esporte ou ocasiões informais
Finalmente, chegou a hora da preferência nacional. Os modelos "cebolões", com mostradores que parecem controles de naves espaciais, e que ganham versões cada vez mais intricadas.

Aliás, as funções adicionais que alguns relógios oferecem além de marcar as horas são conhecidas como "complicações". A complicação mais comum é o calendário do relógio. Há também o cronógrafo com um ponteiro central de segundos que pode ser ligado, parado e zerado, assim como pequenos mostradores internos que podem marcar altitude, distâncias, horário em outras cidades e profundidade de mergulho entre outras coisas.

Uma questão que traz muitas dúvidas é o significado de "à prova d'água". De forma resumida, relógios que são resistentes a água até 30 metros, na verdade não aguentam nem uma lavada de mãos. Resistência de até 50 metros indica que podem ser usados no chuveiro. Com uma resistência de até 100 metros, enfrentam bem uma piscina. Relógios com uma resistência acima de 200 metros é que são para mergulho.

Os modelos esportivos, além da sua especificação para prática de esportes --e sua real praticidade nesse âmbito, por exemplo, a possibilidade de marcar o intervalo entre repetição de exercícios etc--, são bons para ocasiões informais como baladas, churrascos, reuniões informais onde se usa bermuda, jeans e camiseta.

Evite esses modelos de relógio com ternos, pois eles dificilmente se encaixam debaixo do punho da camisa e não combinam com a formalidade da roupa. Também não vale usar esses relógios com a pulseira muito folgada, com o risco de ficar parecido com o personagem Sinhozinho Malta, de "Roque Santeiro".

"Tô certo ou tô errado?"

*****
Hora H agradece aos leitores que participaram da enquete que escolheu o tema desta coluna e propõe uma nova votação, para a coluna do dia 25 de setembro. Até a próxima.

Topo