Moda

Grandes magazines oferecem bons preços e produtos para homens; veja produções a partir de R$ 170

É possível se vestir de maneira elegante apenas com roupas de grandes redes nacionais de magazines? Muito fashionista torce o nariz só de ouvir nomes como C&A, Renner e Riachuelo, grandes representantes brasileiros desse setor.


 

Paula Baraldi/UOL

 

VEJA OPÇÕES DE COMPRAS POR BONS PREÇOS

Para mostrar que isso é possível, Hora H desta semana se propôs o desafio de criar looks apenas com itens garimpados nessas lojas, em produções completas, com calçados e acessórios, a partir de R$ 170.

A primeira parada foi a C&A, líder do setor no Brasil, com faturamento estimado em mais de R$ 4 bi, no ano passado. A rede tem 168 lojas espalhadas pelo país, com uma grande variedade de produtos voltados para o público masculino --destaque para as bermudas tipo cargo, os jeans e as camisas sociais e casuais.

O segundo pit stop aconteceu na Renner, que tem 110 lojas e faturamento aproximado de R$ 3 bi, em 2008. A rede gaúcha oferece uma variedade de roupas tanto formais quanto casuais, e prima pelos acessórios masculinos, como óculos escuros, perfumes importados, bolsas e mochilas.

A Riachuelo, nossa última parada, tem 104 lojas e faturou, em 2008, mais de R$ 2,5 bi. O diferencial da loja é a parceria com a Pool, tradicional marca de jeanswear brasileira. No geral, a loja oferece menos peças para o público masculino do que as concorrentes citadas anteriormente. Mesmo assim, é fácil encontrar lá aquilo de que você precisa.


 

Paula Baraldi/UOL

 

VEJA OPÇÕES DE COMPRAS POR BONS PREÇOS

Como regra geral, os grandes magazines são ótimos lugares para adquirir peças básicas, como camisas, polos e jeans. Vale também apostar em peças que são hit da estação, que dão uma atualizada no guarda-roupa para a primavera-verão.

Essas três redes de varejo brasileiras ainda não adotaram por completo o fast fashion, caracterizado pela produção rápida de peças e contínua oferta de novidades. As pioneiras desse sistema são marcas internacionais como Zara, H&M e TopShop, que apresentam coleções compactas e chegam a receber peças novas diariamente. Por aqui, principalmente na moda masculina, as lojas trabalham ainda com o conceito de coleções (primavera, verão, alto verão, por exemplo).

Os homens que ainda não se sentem seguros para comprar suas próprias roupas, contam com a ajuda das vendedoras, ou podem aproveitar o programa para levar a namorada junto. Mas cuidado para não se ver deixado de lado, já que a variedade é sempre muito maior para elas.

Hora H agradece encarecidamente ao estudante de publicidade Caio Bellizia Tavares, 21, leitor da coluna, que se prestou para modelo das produções
 

Topo