Moda

Fashion Mob tem 1ª edição com moda sem vergonha e psicólogo vencedor

VITOR ANGELO

Colaboração para o UOL

O dia estava nublado, parecia que ia chover, mas não espantou a vontade das pessoas mostrarem sua própria moda numa espécie divertida de flash mob (aglomerações instantâneas de pessoas, previamente marcadas em um local público para efetuar uma ação simultânea) - o 1º Fashion Mob da Casa de Criadores, realizado neste domingo (22), primeiro dia do evento, no centro de São Paulo.

  • Rogério Canella/UOL

    Com moda masculina bem amarrada, Luiz Leite foi eleito o vencedor do 1º Fashion Mob


O convite aos participantes dizia: "Você é estilista? Artista? Político? Apaixonado por moda? Curioso? Se você respondeu sim a qualquer de uma das alternativas acima, ou a nenhuma, mas mesmo assim gostou da ideia, inscreva-se já para participar da primeira passeata fashion do Brasil!". No total, foram 56 inscritos que apareceram com seus modelos, às 14h, no Largo do Arouche, para uma caminhada até o Parque da Luz. Em fila indiana e com o sol abrindo forte, esses personagens utópicos da moda causaram estranheza e admiração durante o percurso. Alguns senhores assobiavam para as modelos, enquanto um taxista perguntava: "Quem vai usar essas roupas?".

Ao chegar ao parque, um time de jurados formado por jornalistas de moda e estilistas, como Dudu Bertholini, Fabia Bercsek, Thaís Losso e Mario Queiroz, julgava cada inscrito, que concorria ao prêmio de apresentar uma nova coleção na próxima edição da Casa de Criadores. "Esse evento é único para as pessoas que sonham com moda e nunca têm oportunidade de mostrar o seu trabalho. Ele é extremamente 'underground' e democrático", disse a estilista Fabia Bercsek, 31, depois de ver e dar nota para todos os concorrentes.

Neste sentido democrático e inclusivo a que se propõe o Fashion Mob, estava a inscrita Carina Casuscelli, 30, que trabalha apenas com roupas para pessoas com baixa estatura ou que sofrem de nanismo e preferiu não apresentar uma coleção, mas um manifesto. Sua marca A Moda Está Em Baixa é toda voltada para "estudar as modelagens para pequenos", como ela gosta de chamar seus modelos.

Luiz Leite, 34, trouxe sua experiência trabalhando em uma fábrica de jeans para apresentar uma coleção masculina muito bem amarrada e que lhe rendeu o título de vencedor do 1º Fashion Mob. "A coleção se chama Luiz Leite by Eden e retrata um adeus a São Paulo. Por isso, os modelos carregam malas e guarda-chuva", conta o estilista autodidata com formação em psicologia. "Criei todas as peças com tecidos 100% orgânicos e fiz questão de cuidar muito bem do casting. Fiquei receoso de que os modelos pudessem pagar um mico durante a passeata, mas foi tudo muito bem organizado ", disse. A escolha acertada de modelos profissionais deu um "upgrade" na sua apresentação, já que a maioria dos participantes levou os amigos para desfilar.

"Essa despretensão das pessoas [inscritas] foi o mais incrível. Os amigos não tiveram vergonha de vestir a roupa do estilista e de dar um showzinho na frente dos jurados quando era preciso. Tem dois ou três concorrentes que tranquilamente poderiam estar no lineup da Casa de Criadores", disse a jornalista de moda da Folha de S. Paulo Vivian Whiteman, 32.

Com o Fashion Mob, abriu-se uma nova possibilidade de pessoas apaixonadas por moda mostrarem seu talento. "Para mim, ver um vestido bem amplo de tule com uma barra pesada de lã, já valeu ter vindo até aqui", disse Fabia Bercsek.
Ao fim da passeata, os presentes puderam assistir ao desfile da marca Gêmeas, que abriu a programação para o Inverno 2010 da Casa de Criadores no Parque da Luz.

Topo