Moda

Folclore e poesia do cinema inspiram inverno rico de Herchcovitch

CAROLINA VASONE

Do prédio da Bienal

Alexandre Herchcovitch deixou boquiabertos muitos fashionistas com anos de primeira fila na tarde desta segunda, quando apresentou seu desfile para o Inverno 2010 no São Paulo Fashion Week. “Muito bonito”, era o que se repetia na sala de imprensa, num tom quase de confissão amorosa, acompanhada de um grande suspiro.

  • Alexandre Schneider/ UOL

    Alexandre Herchcovitch apresenta coleção rica e bela. Na foto, a modelo Isabeli Fontana

Foi, de fato, muito bonito o que Herchcovitch criou para as mulheres vestirem na próxima estação. O exotismo da roupa folclórica, a sedução à moda antiga dos bordados com pedrarias (cristais Swarovski), a graciosidade dos babados e plissados pequenos se fundiram à alfaiataria revisitada, ao rigor de uma modelagem impecável e contemporânea, quase agressiva em alguns momentos. O resultado é complexo mas não difícil. Pelo menos não aos olhos, que enxergam com prazer a imagem de uma mulher extremamente feminina, enfeitada, rica, mas também intelectualizada e que respira os “ares” de seu tempo.

 

Este espírito é sintetizado em peças como o casaco-vestido de lã preto cuja continuação vira a barra de um vestido em azul clarinho, com bordado de pedrarias e de um arabesco em azul marinho. O tom folclórico, vindo do cinema de Sergei Paradjanov (considerado um dos cineastas mais importantes do século 20), aparece tanto nos bordados quanto na estamparia em tons de azul e vermelho. As rendas que completavam um pedaço das saias de vestidos e de corpos de casacos também bebiam da mesma fonte da cultura da Armênia e da Geórgia, o primeiro, país de origem dos pais de Paradjanov e o segundo, país onde o cineasta nasceu, na época da União Soviética.

 

Xadrez em vermelho e preto, cinza claro, preto, estampas em azul e vermelho, lilás arroxeado, cinza com preto na padronagem de espinha de peixe compõem a cartela de cores, com destaque para os tons mais escuros.

 

No final do desfile, a série de vestidos em preto é de tirar o fôlego: a começar pelos modelos em renda transparentes e com cristais bordados e finalizando com o vestido volumoso, armado, com grandes paetês que formam efeito de escama de peixe na parte de cima e babados e bordados ao longo do corpo.
 

Topo