Moda

"NYT" e top Coco Rocha entram na polêmica da magreza das modelos

Da Redação

A polêmica da magreza excessiva das modelos voltou à tona com reportagem publicada em um dos jornais mais importantes do mundo, o “The New York Times”, que foi seguida por textos em veículos como “New York Daily News” e “The Washington Times”.

O pivô das discussões é, desta vez, a semana de moda de Nova York, que apresentou modelos ainda mais magras do que em temporadas anteriores. Em janeiro, esta mesma questão foi levantada pela imprensa durante o São Paulo Fashion Week.

 

Nas reportagens, a top canadense Coco Rocha é a principal entrevistada, falando abertamente sobre as pressões da indústria da moda para que as modelos percam peso, mesmo quando já estão magras. A top, que ocupa o 7º lugar no ranking do site Models.com, não gostou de ver suas declarações em versão editada e publicou em seu blog um texto expondo por completo seu ponto de vista. Leia o texto de Coco Rocha, traduzido na íntegra, gentilmente cedido ao UOL Estilo

 

Um dos motivos que desencadearam a apuração dos textos foi a reunião anual promovida pelo Conselho dos Estilistas da América (CFDA), realizada em 9 de fevereiro, em Nova York, dois dias antes do início dos desfiles na cidade. O painel “A Beleza da Saúde: Dando um Novo Tamanho ao ‘Sample Size’” reuniu estilistas, diretores de casting, representantes de agências de modelos e da imprensa e um especialista em distúrbios alimentares para discutir a saúde das modelos e a atual magreza abusiva.

 

O chamado “sample size” é o tamanho utilizado nas peças de desfiles e de mostruários, e acaba sendo a baliza para os corpos das meninas. Elas têm de caber. A ideia do conselho é que com um novo “sample size”, maior que o atual, as modelos não sofreriam mais tanta pressão para perder peso.
 

Topo