Moda

Aprenda novas maneiras de usar a calça social

A calça social ou com corte de alfaiate é mais versátil do que se possa imaginar. Com a silhueta mais rente ao corpo ou bem solta, ela pode ser usada com tênis e camiseta, além da combinação tradicional com camisa e sapatos sociais. Ainda há certa resistência ao uso da calça social de uma maneira casual. Não há nada, porém, de ameaçador nesta mistura: ela amplia as possibilidades de combinação entre as poucas peças que nós, homens, temos ao nosso dispor.

A primeira opção para uma calça social é usá-la com camisa de manga longa ou curta, sapatos sociais em preto ou marrom, dependendo da cor da calça. No frio, é usada com uma boa malha de lã, um blazer ou uma jaqueta de couro. Estas são combinações clássicas, que nunca saem de moda.

Divulgação

 

Modelos de calças sociais masculinas tradicionais

FOTOS: VEJA OPÇÕES DE CORTES E MODELOS DE CALÇAS

O que pode ser novidade para alguns é a calça social misturada a peças despojadas. Em termos de modelagem, marcas jovens masculinas têm apostado numa alfaiataria mais jovem, inspirada nos esportes, com a silhueta mais folgada (leia mais sobre alfaiataria casual nesta coluna do Hora H).

Caso sua calça não seja da última estação, mais larga, prefira as calças sem pregas de corte reto. Uma dica para quem não quer gastar muito é começar a visitar brechós, onde podemos encontrar uma boa variedade de calças antigas e de cortes interessantes.

Todo este movimento de marcas voltadas para a alfaiataria casual tem suas vantagens, entre elas, o interesse dos jovens por peças mais bem acabadas, com possibilidade de adotar um visual para além da calça jeans e camiseta.

Isto fez com que algumas normas do bem vestir fossem deixadas de lado. Assim, está liberado o uso das calças sociais com tênis, desde que eles sejam sóbrios, sem muitos badulaques e misturas de cores, diferentes daqueles de academia.

A camiseta e a camisa pólo também podem ajudar a construir uma imagem interessante, mais próxima do rock’n’roll. Neste caso, invista no look inteiro em preto e use com coturnos, que estarão em alta no inverno, ou com um bom e velho All Star.

As calças de ternos também podem ser usadas em separado, mas tenha cuidado com sua conservação, principalmente na hora de lavar, para evitar que a cor desbote e destoe da cor do paletó. No caso da lã, opte pela lavagem a seco, para maior durabilidade do tecido.

A ideia é começar a experimentar novas possibilidades e fazer da sua calça social um item menos careta do que o habitual. Caso não seja esta a sua praia, pode continuar a usar da maneira que está acostumado. Antes de tudo, a moda serve para que a gente se sinta confortável com o que usa. Veja também algumas características básicas da calça social que irão ajudá-lo a escolher o modelo certo.


Um pouco de história

O modelo mais próximo da calça como conhecemos hoje foi usado no final do século 18 pela burguesia após a Revolução Francesa, que deixou de lado os culotes (que lembram as malhas usadas por bailarinos e jogadores de beisebol) usados pela realeza e aristocracia e adotaram a pantalona, tipo de calça usada pelos camponeses e marinheiros. Mas o modelo “sans culote” ainda teve um longo caminho a percorrer. Somente em 1830 a calça ganhou definitivamente o guarda-roupa masculino.

Todavia, até a década de 60, a calça social era somente uma das peças do terno. O seu uso sem o paletó começou com os universitários americanos e com o advento da contracultura do período.
 

Topo