Moda

"Quis fazer roupa infantil, não infantiloide", diz Herchcovitch de linha para C&A

FERNANDA SCHIMIDT

Da Redação

O estilista Alexandre Herchcovitch apresentou na noite desta terça-feira (23), em desfile no evento Fashion Kids, na Villa Daslu, sua primeira coleção infantil criada em parceria com a C&A, que chegará às lojas em maio.

  • Divulgação

    Alexandre Herchcovitch no backstage do Fashion Kids (23/03/2010)

Herchcovitch havia começado a criar peças para crianças em 1998, com foco em camisetas, para suprir uma demanda de seus clientes que gostariam de vestir os filhos com peças similares às suas. “Mas nunca tinha feito uma coleção tão completa [quanto a da C&A], com calças, camisetas, acessórios”, disse o estilista do backstage durante entrevista coletiva.

 

Para ele, o foco da coleção está em peças mais clássicas, algo de que sente falta no mercado de moda infantil. “Não gosto de criança vestida de adulto, de menina de salto alto... Quis fazer roupa infantil, mas não infantiloide”, contou.

 

Da coleção, fazem parte cerca de 45 peças para crianças de 4 a 14 anos, que têm estamparia como diferencial. O xadrez, tradicional no trabalho de Herchcovitch, aparece com destaque na coleção, tanto nas criações para meninos quanto para meninas; as caveiras, marca-registrada do estilista, também ganham versões mirins. O mix de padronagens é forte nos xadrezes diferentes – preto e branco ou coloridos –, no tradicional pied-de-poule mini e médio, nos pois (bolinhas) ou no macacão de calça com camisa.

 

Aos pais que buscam dicas de como vestir melhor seus filhos, Herchcovitch sugere: “ouçam o que eles querem, porque hoje as crianças já sabem o que querem”.

 

O evento  de moda infantil contou ainda com desfile da grife da Barbie, da marca para garotos Hot Wheels e as marcas Palomino e Fifteen.

 

Filhos de tops
Antes da coletiva com Herchcovitch, a C&A organizou um bate-papo com o seu time de supermodelos, composto por Ana Beatriz Barros, Caroline Ribeiro e Isabeli Fontana, e o ator Cauã Reymond, que desfilaram ao lado das crianças durante o Fashion Kids.

 

Isabeli ainda tenta contra-argumentar com os filhos, todos cheios de opinião em relação ao seu guarda-roupa. “As vezes, eles misturam umas coisas que não combinam. E eu falo ‘não, coloca essa peça’”, disse ela, que gosta de um estilo mais despojado para os pequenos.

 

Carol levanta o lado confortável das peças como um dos mais importantes na hora de comprar as roupas, escolhidas pelo filho João, 6. “Tem de ser confortável e de preço acessível, já que eles crescem todo mês”, disse.
 

Topo