Moda

Óculos de grau aderem ao estilo retrô; saiba usar

Óculos de grau estão em alta, tanto que até tem gente sem problemas de visão usando armações com lentes transparentes e sem grau só por uma questão de estilo.

Armação inspirada no modelo Wayfarer, que foi moda nos anos 50, na Lunetterie (R$ 248)

FOTOS: VEJA SUGESTÕES DE ÓCULOS DE GRAU

Hora H foi procurar as novidades em armações para o setor ótico durante a Expo Abiótica, terceiro maior evento mundial da área. E, como o uso de óculos também envolve a saúde dos olhos, buscamos apontar cuidados que devemos ter com a visão.

A oitava edição da feira ocorreu entre os dias 14 e 17 de abril, em São Paulo, e reuniu mais de 100 expositores que mostraram as últimas tendências do setor.

No evento, pode-se observar as principais apostas em armações para receituário. São elas: geek (inspiradas nos aficionados por tecnologia) ou os novos nerds; retrô (que traz de volta os aros de tartaruga das décadas de 20 e 30); e modelos discretos que apresentam apenas as lentes com meia armação ou sem armação.

Leandro Escudeiro, proprietário da ótica Wilvale de Rigo, explicou que mesmo esta onda retrô vem acompanhada de alta tecnologia. Uma das grandes novidades em termos de armações de óculos é o uso do NXT, material norte-americano, resistente a uma bala de 9mm, que foi desenvolvido pelo exército. O material, que era utilizado nas lentes para evitar rachaduras, passou a integrar também as armações, deixando a peça leve e inquebrável. O legal é que o NXT dá um aspecto leitoso, mais leve, aos óculos e cai muito bem nas cores azul, vermelho e o próprio tartaruga.

Entre os novos materiais que puderam ser vistos na feira estavam o Nanowire, liga de titânio especial, um metal ultraleve e flexível que volta à forma original depois de flexionado, e o C-5, uma mistura de cinco compostos de metal que garantem conforto e durabilidade. O acetato, no entanto, ainda é o material mais visto entre os modelos.

Aproveitamos a expertise de Escudeiro e perguntamos no que os homens devem prestar atenção ao comprar seus óculos. “É importante que eles sejam escolhidos com um ótico, que sabe exatamente a morfologia do rosto. Se você tem um rosto redondo, evite óculos de armação redonda ou um óculos muito quadrado, porque normalmente ele é maior na vertical e vai pegar na sua bochecha. Geralmente, as pessoas com rosto redondo têm as maçãs do rosto um pouco saltadas, então a dica é usar um retangular. Já um rosto quadrado não fica bom com um óculos totalmente quadrado, porque acentua muito as linhas. O ideal é usar uma peça retangular ou mais oval”, disse.

Claro que quando usamos óculos, o senso estético conta muito, mas se preocupar com a saúde dos olhos é fundamental. Se você tem dor de cabeça, vista cansada, olhos avermelhados ou dificuldade de enxergar claramente, está na hora de consultar um oftalmologista.

Ao escolher uma armação, deve-se também prestar atenção a alguns fatores. Bruno Henrique Vieira, funcionário da Vide Oftalmologia, comenta que eles variam de acordo com a sua necessidade. Quem possui astigmatismo, por exemplo, não deve usar óculos sem aro, com aro apenas na parte superior ou apenas com parafusos segurando as lentes, porque a lente pode mudar facilmente de posição, provocando uma alteração no eixo e prejudicando a visão. Para os outros tipos de distúrbios, como a miopia, não há contra-indicações.

Vieira recomenda que, quem trabalha mais de seis horas diárias com computador, faça uma pausa de 10 ou 15 minutos a cada hora, para compensar a vista. Como usamos a visão de perto em frente ao monitor, o ideal é que durante este intervalo exercite a visão ao longe, olhando, por exemplo, para o horizonte.

Colaborou nesta coluna Paula Baraldi

Topo