Moda

Em retorno às passarelas, British Colony finalmente dá opção de moda criativa aos homens

CAROLINA VASONE

Enviada especial ao Rio

Depois de desfilar no Fashion Rio e no SPFW com sucesso, Maxime Perelmuter deu um tempo das passarelas desde julho de 2006, quando realizou sua última apresentação na temporada de moda de São Paulo. Quase quatro anos mais tarde, a British Colony, grife do estilista, retorna ao calendário de moda nacional no Fashion Rio para trazer bons ares de criação ao mercado fashion.

  • Akexandre Schneider/UOL

    Alfaiataria e pele à mostra fazem parte das propostas de verão da British Colony

Com referências geométricas e de alfaiataria, num laboratório de moda com frescor de verão e complexidade de construção controlada, o designer apostou em algodões e malhas leves, os últimos com sútil transparência, cartela de cores agradável em marinho, laranja aberto, verde menta, cinza com azul tipo jeans claro, para caprichar nos recortes que mostravam parte do corpo tanto na coleção masculina quanto feminina, na desconstrução da alfaiataria, nas assimetrias dos looks.

As mulheres ganharam tops com decote nadador e pala de paletó, vestidos com repuxados, bermudas e saias com franzidos na cintura. Estes mesmos franzidos também apareceram na cintura das calças e bermudas masculinas, cuja coleção, aliás, foi a de mais destaque. Para os homens, finalmente, quantas opções de peças criativas e muito usáveis, como o paletó cinza com jeans claro, as bermudas e calças com a tal cintura franzida e modelagem levemente deslocada. Para os mais ousados, o bonito macacão em verde estampado, geométrico, viril, além dos meio-aventais amarrados por cima de camisas.

Nos pés, sapatos oxford para mulheres e homens recortados, deixando aparecer parte dos pés. 

Para quem gosta da Osklen mas não pode com os preços altíssimos, taí uma opção na mesma linha tão criativa quanto, que se leva menos a sério, e provavelmente é bem mais barata. 

Topo