Moda

Maria Bonita interpreta, com poesia e rigor de moda, as casas Nordestinas

  • Alexandre Schneider/UOL

    Maria Bonita desfila coleção no terceiro dia do SPFW Verão 2011 (11/06/2010)

Ficha Técnica


Inspiração: Trabalho da fotógrafa Anna Mariani que registra fachadas de casas populares no Nordeste
Cores: Verde, rosa, azul e madeira em tons pálidos
Tecidos/Materiais: Madeira laminada em tecidos articulados, tricô feito com fibra de algodão e inox
Estilo: Danielle Jensen
Direção de Desfile: Daniela Thomaz
Stylist: Pedro Salles
Iluminação: Stage
Cenografia: Onozone
Beleza: Celso Kamura
Trilha Sonora: Dudu Dub

 

Nota da Editora: A Maria Bonita mostra que é possível, sem abrir mão da alma brasileira, criar moda com qualidade, rigor técnico e conceitual, misturando o melhor - ou a escolha do que há de melhor - dos dois mundos. Assim, o tecido de madeira impressionante e delicado aos olhos na passarela veio da Alemanha para interpretar a versão de moda das casas nordestinas fotografadas pela artista Anna Mariani e expostas na Bienal de Artes de 1987. O craquelado da terra seca nordestina vira estampa e recorte das peças, o tom de areia fica dourado em tecidos amassados, com memória, em vestidos soltos e retos com construções primorosas nos detalhes. A saia-calça é hit da coleção, ampla, triangular, de cintura alta. Os chapéus que protegem do sol se fundem a tops como o usado por Bruna Tenório num areia acinzentado, com calça de cintura alta e amassada. Um look exemplar da coleção, fresca e intensa, gostosa de olhar, sem deixar a complexidade das construções se sobrepor à vontade de ser simples e bonita. (Carolina Vasone)

Topo