Moda

Prepare-se: Walter Rodrigues está de volta com minimalismo e sofisticação

CAROLINA VASONE

Enviada especial ao Rio

Separe um bom espaço no seu guarda-roupa, doe roupas, compre mais cabides: Walter Rodrigues está de volta. Depois de uma fase titubeante, em que testou (e se testou) o campo da sensualidade fácil, o estilista retomou o estilo minimalista sofisticado e abriu o quarto dia do Fashion Rio deixando o público encantado com seu Inverno 2011.

A primeira modelo fez sua entrada e percorreu a passarela improvisada nos corredores que circulam o quadrado pátio interno do Instituto Superior de Educação, no Rio, onde aconteceu a apresentação. O longo percurso deu aos convidados a chance de observar com mais atenção os detalhes das peças essencialmente em preto, com alguns detalhes em branco. Eram calças pretas curtas bem-cortadas, mais ajustadas, equilibradas com um sofisticado volume de capas, que compuseram a primeira parte do desfile, aparecendo em versões com capuz ou sem capuz, caídas apenas de um lado, sempre com a barra assimétrica. A inspiração veio do livro "Viagem ao Afeganistão", de Arthur Omar, o que explica os chapéus compridos, duros e redondos do styling, assinados por Eduardo Laurino. Nas roupas, porém, a assinatura era "walteriana" (rodriguiana poderia remeter a Nelson Rodrigues) em novo estágio:  a referência ao Japão, tradicional marca-registrada do estilista, aparece menos na citação à cultura ou à vestimenta do país e, essencialmente, num estilo semelhante ao dos grandes estilistas japoneses dos anos 80 (Yohji Yamamoto e Comme des Garçons).

A sensualidade é velada, insinuante, e aí reside a diferença entre os orientais e o brasileiro: mesmo na alfaiataria, na roupa longe do corpo com design complexo, o sexo está sempre envolvido, de forma misteriosa e elegante. E isso seduz as brasileiras que gostam de moda inteligente, mas brasileiras que são, não abrem mão de um flerte por meio da roupa.

Saias e vestidos longos, com pences estratégicas, zíperes decorativos ou funcionais, que viram bolsos ou enfeitam ombros são o diferencial dos looks de Walter que, além do preto, brincou com as listras navy em preto e branco na calça de cintura alta, no vestido longo de manga comprida. A lã, o york e a viscose foram os principais tecidos escolhidos. O efeito matelassado integrou o time das texturas, que contou também com renda. Depois das capas, trench-coats levinhos em preto, tanto como casacos quanto como coletes surgiram em looks que propuseram a chique combinação de peças longas, como saia longa, com top longo e casaco longo. Nos pés, as botas altas, com salto baixo, zíper atrás e textura de matelassê causaram frisson entre os fashionistas.

Topo