Moda

Lucas Nascimento traz inverno de tricôs esculturais

CAROLINA VASONE

Enviada especial ao Rio

Às vezes lã, às vezes neoprene texturizado, muitas vezes tricôs. As blusas-casacos-malhas vinham com mangas deslocadas, costas estufadas, formas arredondadas com uma estrutura que o tricô não parecia dar conta. Mas o inverno 2011 de Lucas Nascimento era inteiro tricotado, das mais diversas maneiras, num resultado muitas vezes escultural, sempre sofisticado e contemporâneo.

O volume e a estrutura da parte de cima foram conseguidos graças a uma base de neoprene. O tricô vinha por cima. "O trabalho é uma espécie de dublagem", contou Lucas Nascimento.

Para equilibrar o volume de cima, as partes de baixo eram bem ajustadas ao corpo, em saias-lápis, bermudas justas ciclistas, calças que acompanhavam o desenho das pernas. Muitas das saias e bermudas também traziam vinham com o neoprene como base. 

Recortes geométricos apareceram ora em pedaços de lilás rosado, cru e verde escuro, ora vazados com tela transparente nos vestidos secos.

Na cartela de cores, um festival de tons elaborados, como o lilás levemente rosado, com um pouco de cinza, o verde escuro tom de asa de libélula, o verde mais claro tom de menta, o marinho bem escuro, o cru e o preto resultaram num colorido ao mesmo tempo forte e fresco.

Topo