Moda

Hermès processa fast-fashion brasileira 284 por plágio de bolsa

Divulgação
À esquerda, bolsa Birkin no modelo original da Hermès e, à direita, o modelo de moleton da 284 imagem: Divulgação

Da Redação

A grife francesa Hermès abriu processo contra a 284 - marca jovem fast-fashion comandada pelos filhos de Eliana Tranchesi, da Daslu – por plágio da bolsa “Birkin”, um clássico da marca francesa, lançado em 1984.

Parte da linha “I’m Not Original” (“Eu Não Sou Original”) criada pela 284, a peça foi lançada em abril de 2010, como uma cópia declarada da Hermès. O modelo é idêntico ao original, porém confeccionado de moletom. Outras bolsas também foram parodiados pela 284, como a bolsa matelassada com corrente da Chanel e a Motorcycle Bag, da Balenciaga.

Com o processo, a marca brasileira está proibida de continuar vendendo a “Birkin de Moletom” (como é chamada pela própria), caso contrário, terá que pagar uma multa diária de R$ 10.000.

A grife francesa acusa a 284  pelo beneficiamento do design original a fim de obter lucros próprios, como no trecho da processo oficial: “Ao copiar um design criativo distintivo e fazer referências à bolsa ‘Birkin’ original, beneficia-se a autora reconvinda do design e dos investimentos feito pela ré reconvinte na divulgação da bolsa, e prejudica-se a reputação da ré reconvinte de fornecer um produto exclusivo, voltado para um segmento de mercado altamente especializado”.

Procurada pelo UOL Estilo, a assessoria de imprensa da 284 esperava o posicionamento do departamento jurídico da marca para se pronunciar sobre o assunto.

Topo