Moda

Depois de protestos, Arezzo decide recolher coleção com peles verdadeiras

Divulgação
Imagem da nova coleção "Pelemania" da Arezzo, que será retirada das lojas imagem: Divulgação

Da Redação

 

Em comunicado oficial, reproduzido via mídias sociais (Twitter e Facebook), a Arezzo decidiu, nesta segunda (18), retirar os modelos da coleção "Pele Mania" das lojas.

A minicoleção, que usa pele de raposa, ovelha e couro natural, causou o furor de internautas e protetores dos animais no último final de semana, com manifestações via Twitter e Facebook e até uma convocação para uma manifestação na porta de uma das lojas da marca de calçados e acessórios.

No início da tarde, a polêmica já era o segundo tópico mais comentado do Twitter no Brasil.

Divulgação
Montagem feita pelo Projeto SalvaCao publicada no Twitter contra a linha Pelemania, da Arezzo

Leia abaixo o comunicado da empresa na íntegra.

"Prezados consumidores,

A Arezzo entende e respeita as opiniões e manifestações contrárias ao uso de peles exóticas na confecção de produtos de vestuário e acessórios.

Por isso, vimos por meio deste nos posicionar sobre o episódio envolvendo nossas peças com peles exóticas - devidamente regulamentadas e certificadas, cumprindo todas as formalidades legais que envolvem a questão.

Não entendemos como nossa responsabilidade o debate de uma causa tão ampla e controversa.

Um dos nossos principais compromissos é oferecer as tendências de moda de forma ágil e acessível aos nossos consumidores, amparados pelos preceitos de transparência e respeito aos nossos clientes e valores.

E por respeito aos consumidores contrários ao uso desses materiais, estamos recolhendo em todas as nossas lojas do Brasil as peças com pele exótica em sua composição, mantendo somente as peças com peles sintéticas.

Reafirmamos nosso compromisso com a satisfação de nossos clientes e com a transparência das atitudes da Arezzo.

Atenciosamente,

Equipe Arezzo

Topo