Beleza

Faça a barba à moda antiga e aproveite os benefícios deste ritual

Fabiano Cerchiari/UOL

RICARDO OLIVEROS

Colunista do UOL

Escritórios especializados em detectar tendências, como o WGSN e o Senac Moda Informação, já tinham cantado a bola. O desejo de resgate do passado é uma das mais importantes macrotendências do momento. A elegância masculina clássica ressurge não só nas roupas, como também nos cuidados com a aparência. O Hora H pega uma carona nesta onda retrô e mostra o prazer e as vantagens de fazer barba como antigamente.

Em 2007 aconteceu a estréia de “Mad Men”, seriado americano ambientado em uma agência de propaganda fictícia do começo dos anos 1960. No Brasil, está no ar pelo canal HBO a quarta temporada. A história gira em torno da vida do publicitário Don Draper, interpretado por John Hamm, e mostra as mudanças de comportamento da América na época. Ganhou o status de seriado “cult” tanto pelo roteiro, quanto pelo cuidado com os cenários, figurinos e objetos de cena. Aclamada pela crítica, faturou treze Emmy e quatro Globos de Ouro.

O sucesso da série inspirou coleções tanto masculinas quanto femininas ao redor do mundo e trouxe de vários elementos que estavam em desuso, como o lenço no paletó, a gravata borboleta, o suspensório, entre outros. Como se passa numa época anterior a da preocupação excessiva com a aparência, mostra de forma mais natural como o homem pode estar elegante sem grandes exageros. Em resumo, roupas bem cortadas, atenção aos detalhes, corte de cabelos simples, barba bem feita.

A partir desta onda saudosista, começaram a surgir em Nova Iorque e Londres várias barbearias com cara de antigas, especializadas em cortes de cabelos das décadas de 50 e 60 e fazer barba com direito a navalha e toalhas quentes. No Brasil, estão virando moda em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba, Salvador e Vitória. A Barbearia 09 de Julho, dos sócios Tiago Cecco e Anderson Napoles, existe há quatro anos e representa bem esta tendência.

“Além de barbeiros profissionais, somos fãs da cultura das décadas de 40 a 60. Eu trabalhei em barbearias tradicionais em Londres e quando voltei ao Brasil acabei me tornando sócio do Tiago, porque queria uma barbearia como a 9 de Julho, com esta atmosfera antiga e com móveis e objetos originais de época”, explica Anderson.

A idéia deu certo, tanto, que depois de abrirem o salão numa galeria da Rua Augusta, eles inauguraram uma filial no Centro antigo de São Paulo e pretendem emplacar mais uma no Itaim ainda este ano.

“Na Augusta, nossa clientela é formada por jovens modernos que procuram cortes de cabelo clássicos com a lateral batida, bem militar como os da década de 40 ou com o topete clássico, tipo “rockabilly” da década de 50. No Centro, atendemos homens de 30 a 60 anos que trabalham em lugares mais formais e precisam estar sempre com a barba bem feita”, avalia Anderson.

Para entender como se faz uma barba à moda antiga, convidamos o jornalista Rodrigo Fernandes, 28, dono de um barba cerrada e que nunca tinha ido à uma barbearia, para um teste na 9 de Julho. Ele foi atendido por Rafael Sevilho, barbeiro há dois anos e que aprendeu o ofício com Tiago Cecco.

”No começo fiquei meio apreensivo quando vi a navalha, mas o Rafael passa muita segurança no manuseio. Depois com a toalha quente, a música, o ambiente, tudo vai te levando para outra época, a gente vai relaxando e é muito bom. A barba fica perfeita, muito diferente de quando fazemos em casa, pois sempre sobram alguns pelos aqui e ali. Quero voltar não só para fazer a barba, mas esperar o cabelo crescer um pouco e fazer um corte com eles”, avalia Rodrigo.

Rafael entende a preocupação de Rodrigo sobre o uso da navalha e aconselha a não tentar isto em casa. “A navalha foi substituída pela navalhete, que usa lâminas descartáveis e evita doenças transmissíveis por objetos cortantes. Mesmo assim são muito mais afiadas que as comuns”.

Para Anderson, no começo os clientes olham meio desconfiados para eles, pois são jovens e tatuados, num ambiente que remete a uma barbearia antiga. Depois, ganham a confiança e se tornam clientes fiéis. “Muita gente vem aqui por causa do ritual de fazer a barba e não só pela necessidade”.

Numa época tecnológica, onde tudo é feito de maneira instantânea, reservar um momento para que os outros cuidem de você, não é só nostalgia. É um raro prazer, que deve ser aproveitado cada minuto. As mulheres sabem disso há décadas. Nós já soubemos, mas esquecemos. Hora de relembrar!

Barbeiro é uma das profissões mais antigas do mundo, sendo que a navalha já era usada no Egito em 3500 a.C.. A Grécia antiga importou da Macedônia o costume de raspar a barba. A barbearia chegou a Roma em 296 a.C. e logo se tornou popular, tanto que a primeira barba feita de um jovem era considerada um ritual de passagem. Historicamente, as barbearias sempre foram consideradas um lugar de encontros sociais, divulgação de notícias, fofocas e debates.

No Brasil, mesmo com o declínio do número de barbearias tradicionais nos grandes centros, algumas resistem ao tempo, atendendo muitas vezes até três gerações da mesma família e mantém a mesma técnica artesanal de fazer a barba. Existem as mais novas que surgem com o espírito retrô, decoradas com mobiliário antigo e que mantém viva a tradição.

Veja abaixo endereços em que você pode fazer a barba à moda antiga, em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Salvador, Curitiba e Vitória.

São Paulo:

Barbearia 9 de Julho
Rua Augusta, 1371, loja 105, Centro 
Tel.: 11 3283-0170
Rua Senador Paulo Egidio, 63, Centro
Tel.: 11 3101-8592
 
Barbearia em estilo retrô com mobiliário e peças de época com quatro anos de existência. Começou numa galeria na Rua Augusta, atendendo a jovens interessados em cabelos de corte militar e rockabilly. Abriu uma filial no Centro, onde atende homens de 30 a 60 anos que trabalham em ambientes formais das redondezas.
 
Salão Marília
Rua Cardoso de Almeida, 284, Perdizes
Tel: 11 3862-8120
 
Barbearia tradicional fundada em 1949 de clientes fiéis que passam o hábito de pai para filho, chegando em alguns casos à terceira geração de uma mesma família. Somente atende homens.
 
Salão Yahiro
Rua Barão de Iguape, 180, Liberdade
Tel.: 11 3271-6194
 
Foi fundada em 1961 por Motohide Yahiro e mantém a tradição de fazer barba artesanal com técnica aprendia no Japão. Hoje conta com a ajuda de seu filho Teruo Yahiro. As toalhas usadas para fazer barba artesanal são aquecidas em uma máquina japonesa.
 
 
Rio de Janeiro
 
Barbearia Club XV
Rua do Ouvidor, 47, Centro
Tel.: 21 2252-3220
 
Localizada numa das ruas mais antigas do Rio de Janeiro. Além de fazer barbas, vende chapéus panamás autênticos.
 
Barber Shop
Rua Lauro Müller, 116, piso G-2, Botafogo
Tel.: 21 2541-1484
 
Criada em julho de 2001, tem ambiente inspirado nas tradicionais barbearias londrinas. De segunda a quarta-feira, o cliente ganha um desconto de 20% no corte e na barba.
 
IrmãosFernandesBarbearia 
Rua Visconde de Pirajá, 621, loja 9, Ipanema
Tel.: 21 2239-1346
 
A barbearia dos irmãos Anísio e Amaro Fernandes está no mesmo endereço desde 1950. Eles presenciaram as transformações do bairro e têm muitas histórias para contar.
 
 
Porto Alegre
 
Barbearia Elegante
Rua Jerônimo Coelho, 188, Centro
Tel.: 51 3019-4202
 
Uma antiga barbearia do centro de Porto Alegre, a Elegante foi fundada em 1947 e passou às mãos de Ilson Schambeck em 1968. Foi transformada em barbearia com café e bistrô pelo filho Marcelo.
 
 
Salvador
 
O Barbeiro do Meu Pai
Rua João Gomes, 88, calçadão do Acarajé de Regina, Largo de Santana
Tel.: 71 3334-6932
 
O Barbeiro do Meu Pai foi uma homenagem que o publicitário Nizan Guanaes fez ao seu pai Dr. Sócrates Guanaes, falecido em 1998. Nizan  cresceu vendo o seu pai frequentar de forma assídua uma antiga barbearia que ficava numa transversal da Rua Pedro Luiz, em um velho sobrado. Esta lembrança o acompanhou por muito tempo de sua vida até que surgiu a ideia de perpetuá-la com uma homenagem ao pai. Fundou uma barbearia moderna, mas com um estilo antigo e sofisticado, decorada por Sig Bergamin.
 
 
Curitiba
 
Barbearia Clube
Rua Jacarezinho, 21, Mercês
Tel.: 41 3014-9413
 
É uma rede de barbearias que faz barba à moda antiga. O diferencial fica por conta de visitas a domicílio, que podem ser agendadas por homens com dificuldade de locomoção ou internados em hospitais. Tem como sala de espera um bar, em estilo de pub, e revistas masculinas.
 
 
Vitória
 
Barbearia.com
Rua João da Cruz, 150, Praia do Canto
Tel.: 27 3225-3370
 
Barba feita com toalha quente e navalha, com direito a futebol, revistas masculinas e cerveja gelada.
Topo