Moda

Salinas e Totem mostram o que o Rio tem de melhor em moda

Montagem/UOL
Looks de Salinas e Totem para o Verão 2012 desfilados no Fashion Rio (31/05/2011) imagem: Montagem/UOL

CAROLINA VASONE

Enviada especial ao Rio

A fórmula é quase sinônimo de sucesso garantido: biquínis + mulheres bonitas. Seria uma grande injustiça restringir a moda praia da grife Salinas (a primeira das poucas quatro marcas de maiôs e biquínis da edição de verão do evento a  desfilar) a esta matemática primária. No segundo dia do Fashion Rio, a especialidade carioca entrou na passarela e mostrou que, no quesito roupa de banho, as nossas melhores marcas estão de fato entre as melhores marcas de moda do mundo.

A inspiração da Salinas foi o próprio Rio de Janeiro, a calçada de Copacabana na estampa, no que a própria Jacqueline de Biase, dona e estilista da marca, lembrou ser um clichê. Novamente, a grife foi além e criou uma coleção com diferentes opções de modelagem, das retrôs "hot pants" (as calcinhas maiores e de cintura bem alta) aos biquínis de lacinhos com bastante tecido no laço, fazendo menção a lenços, também citados nas alças grossas e franzidas dos sutiãs. As estampas, misturadas, criavam um efeito gráfico. A cartela de cores, alegre e sofisticada, lembrava que praia é lugar de diversão.

No mesmo espírito feliz, despretensioso e conectado à moda, a carioca Totem criou uma versão multicolorida das roupas de "resorts" praianos e apostou nas estampas vivas e contrastantes, com camisas como base de looks tanto femininos quanto masculinos e peças confortáveis sem perder o senso de estilo, tanto na modelagem quanto nas estampas e cores. Para os homens, muitos paletós e camisas multicoloridos combinados com bermuda. Para as garotas, vestidos e saias longas usadas com camisa, calças amplas, shorts folgados e curtos e uma série de vestidos mais curtos.

Se a Salinas e a Totem mostraram o que a moda carioca pode ter de melhor: a exploração, de uma maneira contemporânea e despretensiosamente sofisticada, da vida agradável à beira mar numa cidade praiana e urbana, a Espaço Fashion continua presa a um conceito antigo do que é moderno ou experimental na moda. Assim, insiste na modelagem com grandes quantidades de tecidos, franzidos, recortados, com pontas assimétricas e volumes tipo paraquedista.

Topo