Moda

Jornal alemão acusa Dior de conexão com o nazismo

François Mori/AP
Modelos desfilam criações do estilista John Galliano para a Dior na Semana de Moda de Paris Inverno 2011 (04/03/11) imagem: François Mori/AP

CIBELE COSTA

Colaboração para o UOL, em Berlim

No dia do julgamento de John Galliano sob acusação de declarações antissemitas, o jornal alemão "Welt Online" fez outras conexões da maison Dior (marca que detém a grife Galliano e da qual o estilista era diretor criativo) com o nazismo. Segundo o jornal,  nos anos 1940 o próprio Christian Dior, enquanto integrava a equipe de estilo do francês Lucien Lelong,  ajudou a vestir mulheres de oficiais nazistas durante a ocupação alemã na França. 

Outra relação nazista na história da grife foi o casamento de Françoise Dior, sobrinha de Christian Dior, com Colin Jordan, um alto integrante do movimento nacionalista alemão na Inglaterra nos anos 1960, criando alarde na imprensa mundial. Françoise costumava usar jóias com suásticas e se afirmava admiradora fervorosa do nazismo.

Topo