Moda

Glamourosa ou prática? Descubra seu estilo nos desfiles de Paris

Montagem/UOL
Montagem conforto x glamour; desfiles da semana de moda de Paris imagem: Montagem/UOL

CAROLINA VASONE

Enviada especial a Paris

O dia começou com muito calor em Paris, e Stella McCartney na passarela. A estilista é filha do ex-Beatle Paul McCartney e é considerada um dos nomes mais influentes do mundo da moda tipo "vida real". Na coleção para o Verão 2012 que Stella apresentou, houve sensualidade e vestidos curtos com frisos em ondas, que formavam uma espécie de arabesco. Mas, principalmente, houve moda para ser usada no dia a dia. Coisa de quem tem quatro filhos e trabalha muito, como a estilista.

Mas o dia não teve apenas criações para mulheres práticas, que primam pelo conforto e não abrem mão do design, encarnadas pelas "mestras" McCartney e Chloé. Houve também opções para as glamourosas, representadas por Giambattista Valli --italiano especialista em fazer brilhar as celebridades nos tapetes vermelhos-- e pela marca francesa Emanuel Ungaro, que veio com peças sensuais e esvoaçantes.

 

Stella McCartney, a "mãe" das garotas "cool" e "pé no chão", propôs blazers e calças alinhados, mas sempre fáceis de usar. Tinha macacão com estampa miúda de gravata --com toque da alfaiataria--, vestidos curtos, pegada esportiva em shorts curtinhos, acompanhados de partes de cima mais amplas. Já a Chloé, dirigida por Clare Waight Keller, segue um caminho realmente mais confortável do que sensual, com calças amplas, camisas brancas, saias abaixo do joelho e listras verticais imitando franjas.

  • Pascal Rossignol/Reuters

    Modelos apresentam looks gamourosos de Yves Saint Lauren durante a semana de Paris

 

No time das glamourosas, mesmo que seja para ir ao supermercado, Giambattista Valli oferece estampas de zebra, desenhadas no paetê ou em plumas em camadas de franjas, muitos bordados em branco, vestidos longos e fendas nas pernas. Parece uma sensualidade óbvia, mas está longe disso. A modelagem é contemporânea e a escolha das cores também.

Mais tradicional e sem nenhum designer estrelado para assinar seu Verão 2012 no momento, a Ungaro esbarra no terreno perigoso da sensualidade e do lugar comum, mas se salva com modelos que devem agradar brasileiras e italianas com fendas, comprimentos curtos e estamparia aquarelada com base azul.

Responsável pelo encerramento do dia, a Yves Saint Laurent, sob o comando de Stefano Pilati, parece seguir o caminho do meio, tendendo mais o glamour do que ao conforto e à praticidade. Foram exibidos muitos conjuntos de saias abertas em "A", com babados nas barras e jaquetas coordenadas, tons de cinza e roxo combinados e uma estética de elegância um pouco antiga, se comparada às outras marcas do dia. Mas Yves Saint Laurent é Yves Saint Laurent, não é mesmo?

Topo