Moda

Feira traz opções para quem não quer vestir os filhos de "miniadultos"

CAROLINA VASONE

Editora de Moda, Beleza e Casamento

A cena é a seguinte: o menino aparece na sala de camiseta pólo lisa (ou com alguma frase e inglês, acompanhada de um número que, a estas alturas do campeonato, sem "tecla SAP", já se tornou o de qualquer esporte norte-americano). A calça parece ter corte social, o calçado é praticamente um "sapatênis". Uma tia olha consternada e exclama: "Que gracinha, parece um homenzinho!". Mas será que, aos dois anos de idade, ou mesmo aos três, quatro ou dez, a melhor opção de roupa que os pais têm a oferecer aos  filhos é mesmo esta que parece fantasiar a criança de miniadulto?

Se tem gente que gosta de se "divertir com a moda" depois que já passou dos 20 ou 30, é na infância que esta expressão usada por tantos entendedores do tal mundo fashion pode ser levada às últimas consequências. Sim, criança se diverte muito com roupa. Se o único caráter lúdico da pobre peça for um urso no lugar do jacaré da Lacoste num tom triste e "propositalmente desgastado", aí certamente isso não acontecerá. Mas se nela estiverem impressos os desenhos de seus bichos preferidos, dos carrinhos e princesas pelos quais meninos e meninas, respectivamente, são tão apaixonados, aí, já é quase todo o caminho andado. Adicione muitas cores felizes, com misturas improváveis, destas que fazem torcer narizes de chefes em escritórios e de amigas em almoços elegantes, e pronto: o guarda-roupa do seu pequeno virou praticamente uma estante de brinquedos.

Com este espírito em mente, a feira Baby Bum, que acontece a partir desta quinta (27) em São Paulo, traz opções de moda para as crianças se vestirem como...criança. Afinal, o que você pensaria de um marmanjo de camiseta pink com estampa de um monstrão simpático em azul, num tamanho tipo "cheguei", o mesmo do rosa-choque do fundo? Um pouco exagerado? Arriscado em termos de proporção, de harmonia de "cartela de cores" e todas estas outras regras estipuladas para domesticar o guarda-roupa dos mais velhos? Pois então. Se você não deixar seu filho ousar e brincar com as roupas aos cinco anos de idade, quando mais é que ele fará isso?

Além de roupas, objetos de decoração para o quarto dos pimpolhos até 12 anos, além de uma reunião de serviços para festas de aniversário e outros eventos comemorativos fazem parte das atrações da feira. Quase tudo muito caro, talvez num reflexo dos preços das marcas de moda adulta no Brasil (também salgados). Entre gastar dinheiro com os estrangeirismos e "adultismos" das marcas dos shoppings ou com o bom humor e o colorido de marcas alternativas, porém, a segunda opção ainda parece melhor investimento.

Serviço:

Baby Bum
Quando: 27/10 a 30/10
Onde: Av. Mofarrej, 1.505, Vila  Nova Leopoldina, São Paulo (SP)
Horário: das 10h às 20h

Topo