Moda

Diretor do SPFW relança projeto de novos talentos criativos em março

Alexandre Schneider/UOL
Looks de Priscilla Darolt, Amapô e Igor de Barros desfilados na primeira versão do Hot Spot, que aconteceu até 2006, em São Paulo imagem: Alexandre Schneider/UOL

Do UOL, em São Paulo

O empresário Paulo Borges, responsável pelo São Paulo Fashion Week e Fashion Rio, anunciará em março uma nova versão do projeto Hot Spot, voltado para os jovens talentos criativos no Brasil.

Realizado pela última vez em outubro de 2006, o Amni Hot Spot foi o responsável por lançar ao mercado nomes como Priscilla Darolt (hoje à frente da Animale), Igor de Barros (responsável pelo masculino da Cavalera), Neon, Amapô, Wilson Ranieri, Júlia Aguiar e Taís Gusmão.

Em sua nova roupagem, o projeto ampliará sua atuação para outras 10 áreas criativas, além do design de moda, em todo o território nacional. Entre as competências buscadas estarão música, fotografia, arquitetura e vídeo. “É um prêmio nacional, com duração de 18 meses, que passará por 18 cidades e 8 capitais”, explicou Borges durante entrevista coletiva concedida no São Paulo Fashion Week para anunciar convênio entre o In-Mod (Instituto Nacional de Moda e Design) e o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas).

Os inscritos no Hot Spot passarão pelo crivo de um grupo de curadores, ainda não divulgados, e serão preparados para o mercado. Ao fim do processo, serão selecionados entre três e sete finalistas em cada categoria para uma premiação em São Paulo.

Topo