Moda

Veja como se vestir do primeiro ao último ano da faculdade

Divulgação
Cena do filme "Clube dos Cafajestes" (1978), considerado um clássico de filmes de universidades imagem: Divulgação

Ricardo Oliveros

Do UOL, em São Paulo

Depois de passada a temporada de recepção dos calouros na maioria das universidades, é tempo de começar o ano letivo. Para os homens que têm dúvida do que usar na faculdade ou mesmo no estágio, a coluna Hora H dá dicas para montar um guarda-roupa básico para os que enfrentam a jornada dupla de estudo e trabalho.

Aposte no básico do começo ao fim do curso

A entrada na faculdade representa a passagem entre a fase adolescente e a adulta.  É interessante notar que, se no começo dos cursos as roupas não diferem muito do que os adolescentes usam, com o passar dos quatro ou cinco anos, a maioria vai adotando as roupas mais apropriadas às suas profissões.


A grande dificuldade está em saber o que é de fato adequado ou não. Em seus manuais de conduta ou ética, as faculdades e empresas não incluem o vestuário entre seus capítulos. Quando o fazem, o texto é vago como “trajes em conformidade com o ambiente acadêmico”, ou colocam apenas o que não usar, como bermudas e chinelos, por exemplo. A exceção está nos estudantes de medicina, odontologia e farmácia, que por medidas de saúde, têm uma série de itens obrigatórios no figurino para o exercício da profissão.
Mesmo que não estejam escritas, não se engane: há regras para se vestir na faculdade e no ambiente de trabalho. Uma dica básica para quem não faz ideia do que vestir é olhar em volta e observar o que a maioria está usando, tanto nos cursos universitários quanto nas empresas em que pretende estagiar. De maneira geral, cursos como Direito, Economia e Engenharia, dependendo da área de atuação, são mais formais, enquanto os de Jornalismo, Arquitetura e Publicidade são mais informais.

Para quem não quer errar, vale apostar em peças básicas e clássicas que não saem de moda, como os jeans e as camisetas pólo, e ir acrescentando, com o passar dos anos, outros itens mais formais, como o blazer e a gravata.

Partes de cima

Camisetas pólo e camisas de estampa xadrez discreta são boas maneiras de deixar a calça social menos formal. Tornar mais casual a parte de cima no lugar da parte de baixo não é estratégia de estilo comum aos homens, mas é muito mais fácil do que se imagina, e também uma saída para não parecer muito arrumadinho na faculdade, se você for direto para o estágio de lá (afinal, as pessoas olham mais para a parte de cima do que para a parte de baixo da sua roupa). Dependendo do ambiente de trabalho, dá até para usar camiseta com calça social, o que fica moderno, porém arrumado. Mas atenção: se você não trabalha numa produtora de TV ou agência de publicidade, prefira as camisetas lisas ou com estampas clássicas, como as listras, e fuja das t-shirts de banda ou com frases em inglês, ou vai passar, logo de cara, uma imagem adolescente.

Camisas em tons alegres são outra opção para quebrar a formalidade da calça social. Para não errar, aposte nos tons pastel ou menos acesos de verde, azul, amarelo, laranja, lilás, e por aí vai.

Sapatos

No caso do sapato, se você já faz estágio, prefira os sociais ao sapatênis, que não agrega nada ao seu estilo. Pelo contrário: fica em cima do muro entre um tênis e um sapato (como o próprio nome define) e, assim, também passa uma imagem de estilo um pouco...indecisa. Difícil encarar um sapato social? Comece pelos modelos Oxford, que são um clássico e sempre parecem mais informais por serem de amarrar. Opte por uma versão em couro macio e fosco, assim sua impressão de estar vestindo um calçado de casamento vai ser menor.

O mocassim e o dockside – que voltou à moda – são outras duas opções àquele sapato social tradicional. Ainda, se o ambiente do seu trabalho não é tão formal, um tênis de couro, de cor lisa e escura (verde oliva, marrom café, preto, azul marinho) pode ser um bom investimento e não vai destoar do ambiente estudantil.

 

Topo