Moda

Marca inglesa cria roupas acessíveis para deficientes físicos

Do UOL, em São Paulo

Uma marca inglesa tem criado peças para um grupo marginal no mundo da moda. Mas não se trata das pessoas acima do peso, aquelas que o mercado apelidou de “plus-size” e têm reivindicado seu espaço nas grades de tamanhos. O foco da Xeni são as pessoas com deficiência física.

Diagnosticada com esclerose múltipla em 1990, a arquiteta Ann Oliver descobriu aos poucos a dificuldade que detalhes simples como botões e zíperes impunham ao seu dia a dia sobre uma cadeira de rodas. Em 2009, ela teve a ideia de usar o conhecimento adquirido nos últimos anos a seu favor e de outras tantas mulheres com dificuldades de locomoção e coordenação.

“Comecei levando em conta o corpo sentado e o que se torna importante quando é visto de longe e de perto”, explica Anna em texto no site da Xeni, criada após um curso na conceituada escola de moda Central Saint Martins, em Londres. 
 
Para ela, é importante destacar os ombros, que são o foco principal das criações da marca. Os zíperes e botões foram substituídos por imãs e elásticos, a modelagem ganhou adaptação ao uso da cadeira de rodas.
 
A coleção da Xeni inclui vestidos, túnicas, calças, paletós e casacos, que custam entre 165 e 450 libras (cerca de R$ 480 a R$ 1.300) -as peças são confeccionadas de acordo com a demanda. A loja vende exclusivamente pela Internet e entrega em todo o mundo.
Topo