Moda

Tendência na moda, conjuntos são boas opções para o inverno

Divulgação
Na volta dos conjuntos à moda, entram combinações de peças lisas ou estampadas imagem: Divulgação

Amanda Zacarkim

Do UOL, em São Paulo

Os conjuntos são uma tendência que ganhou destaque nas semanas de moda e promete ganhar força neste inverno, em combinações de duas peças do mesmo tecido, sejam elas lisas ou estampadas.

Segundo a consultora de imagem Silvana Bianchini, da Dresscode, o constante vai e vem da moda explica a retomada dos conjuntinhos. “Eles já apareceram nas décadas de 1940, 1950, nos anos 1970 e 1980”, conta.

Se a ideia for compor um look arrumado, no melhor estilo “lady like” (bem feminino e comportado), dá para usar conjuntos de saia e blusa ou calça e blusa lisos, sem estampas ou aplicações. Uma das famosas adeptas desta combinação é a duquesa Catherine Middleton.

“Para o inverno os tons ferrugem estão em alta”, afirma a consultora Silvana. Em looks para o trabalho, as mais antenadas podem apostar em estampas miúdas. “Pode ficar interessante combinado com um blazer por cima”, explica ela.

Para as meninas que preferem as estampas, a dica de Mariana Rocha, professora do curso de moda da faculdade Santa Marcelina, é apostar nas gráficas, étnicas e florais vibrantes, que estão em alta (e prometem ser “hit” também no próximo verão). Mariana acredita que os conjuntinhos ficam mais elegantes em tecidos planos e estruturados, como algodão, o linho e a lã fria.

Dicas para entrar na tendência
A consultora de moda Fernanda Damy acredita que vale investir em camisetas listradas para quebrar o ar sóbrio do conjuntinho de uma cor só. Outra ideia é ousar mais nos sapatos e acessórios. “Dá para fazer um ‘link’ entre a cor da bolsa e a da camiseta”, ensina Fernanda.  

Para os modelos estampados, vale o inverso: camisetas e acessórios em tons neutros e poucos detalhes. “Uma regata de seda vai bem e quebra um pouco o visual chamativo”, aconselha a consultora de moda.

É preciso cuidado também com a modelagem e o corte das roupas. Um corte reto de paletó não favorece nenhum tipo de corpo, por exemplo. As saias lápis ficam melhores nas mais magras, enquanto que as evasês, em formato de “A”, ajudam as mulheres com quadris largos.

Topo