Moda

Roteiro dá dicas de passeios que inspiram moda em Paris, Milão, Londres e mais cidades

Augusto Paz

Do UOL, em São Paulo

Não tem discussão, viajar é uma delícia. Conhecer novos lugares, conversar com pessoas diferentes, sentir a atmosfera de outras cidades. Cada viagem é uma oportunidade única para adicionar ao vocabulário da nossa memória uma boa dezena de verbetes novos. Para os fãs de moda, então, as possibilidades são muitas.

O UOL conversou com profissionais da área e preparou um guia para quem quer curtir as férias e aproveitar o que de melhor o mundo da moda tem a oferecer. Tenha o passaporte em mãos, o voo decola agora.

  • Tecya.net

    As ruas e os becos de Shimokitazawa, bairro de Tóquio, escondem pequenas lojas de roupas e acessórios

A diretora de redação da revista "Haper’s Bazaar", Maria Prata, sugere dois pontos quentes de Tóquio para quem gosta de roupas diferentes: “Shimokitazawa e Nakameguro não são bairros especificamente de moda, mas é onde dá para encontrar lojinhas de estilistas locais, não tão conhecidos. Principalmente de moda masculina”, conta.

  • Andrew Cowie/AFP

    Visitantes observam pavilhão da galeria Serpentine, dentro do Hyde Park, em Londres

Erika Palomino, que comanda a redação da revista "L’Officiel" sugere uma localidade de Londres especial para quem procura um pouco de inspiração –e pechinchas. “Em Londres, gosto de visitar a galeria Serpentine, que fica dentro do Hyde Park. Lá, no verão, eles sempre chamam arquitetos para fazer coisas especiais no gramado. E é também onde fica uma de minhas livrarias favoritas de arte e moda, com uma salinha no fundo com livros ótimos de referência com bons descontos”, diz.

  • UOL

    O bistrô La Perle, no Marais, foi palco da polêmica envolvendo o estilista John Galliano

Já a blogueira Cris Guerra, do Hoje Vou Assim, dá uma boa dica de sua capital predileta, a Cidade Luz: “Em Paris tem o Marais [pronuncia-se 'marré'], que é um bairro muito interessante, inicialmente ocupado por judeus e também famoso por ser um ponto gay. As lojinhas, boutiques e brechós de lá são excelentes. Mas, apesar de estarem em um bairro com uma aura ‘alternativa’, não têm preços desse perfil. São lojas caras, sofisticadas, onde você pode encontrar produtos com informação de moda, muitas coisas exclusivas e de extremo bom gosto”, relata. O bairro esteve nas manchetes de moda após o escândalo envolvendo John Galliano, em fevereiro de 2011. Foi num bistrô do Marais que o estilista insultou um casal, o que lhe rendeu um processo e condenação na corte francesa.

  • Getty Images

    Pessoas caminham pela Galeria Vittorio Emanuele, importante centro de compras em Milão

O estilista Samuel Cirnansck, perito em vestidos de festa e queridinho das noivas famosas, revela um dos lugares que servem como fonte de pesquisa para suas criações. É a tradicional, pitoresca e muito elegante Milão. “Gosto de frequentar a galeria Vittorio Emanuele II e observar como as pessoas se vestem”. O local é um dos principais centros de compra da Itália e recebe gente de todos os cantos do mundo.

  • Eduardo Munoz/Reuters

    Mulher toma sol no Central Park, famoso parque de Nova York

A modelo Fabiana Mayer dá a dica para quem curte destinos mais cosmopolitas. De acordo com ela, o meio do ano é perfeito para visitar Nova York. A metrópole norte-americana fica ainda mais agitada em agosto e setembro por causa do verão no hemisfério norte e é possível aproveitar vários programas gratuitos, como shows e passeios nos parques –o Central Park é um prato cheio!

Não importa o destino, para aproveitar uma viagem ao máximo, basta ir imbuído de boa vontade e com o coração aberto para viver novas experiências. Afinal, moda tem tudo a ver com isso.

 

Topo