Moda

Site oferece versões mais baratas e sustentáveis para roupas de marcas famosas

Reprodução
"Use isto, não aquilo" - Site Fashioning Change sugere que as consumidoras comprem o vestido Love Me Again, em vez do BCBG imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

Um site norte-americano decidiu incentivar o consumo de moda sustentável de uma maneira polêmica: oferecendo opções similares mais baratas a peças de marcas famosas e pouco “verdes”.

Com a iniciativa “Use isto, não aquilo”, o site “Fashioning Change” apresenta argumentos para a substituição das marcas, além do preço mais baixo, como a origem dos produtos, a presença de matérias-primas de origem animal, o uso de pesticidas, a transparência na rede de fornecedores, entre outros fatores relacionados à proteção do meio ambiente e aos direitos humanos.

O site coloca lado a lado peças similares em termos de estilo e design e lista os motivos que devem levar os internautas a praticar compras “do bem”.  Entre as marcas que não são recomendadas estão nomes fortes da moda como Calvin Klein, Chloé, Diesel, Donna Karan, Gucci, Louis Vuitton, Michael Kors, Prada e Ralph Lauren. A lista também inclui redes de fast fashion, com Zara, Forever 21 e Gap.

Comunidades artesãs do Jalapão, no Tocantins, estão entre os produtores beneficiados pela causa, fornecendo palha para os acessórios da Aurea, uma das 49 marcas recomendadas por seu comprometimento ético. A "princesa" da moda sustentável, Stella McCartney, não está entre elas.

Para navegar, os consumidores precisam se cadastrar gratuitamente e responder um questionário que ajuda a personalizar as sugestões de acordo com seu estilo e gosto pessoal.

Todas as peças sugeridas como alternativas sustentáveis estão à venda diretamente pelo “Fashioning Change”. A entrega, no entanto, é de responsabilidade de cada marca. Várias delas enviam para fora dos Estados Unidos, mas nenhuma para o Brasil.

Topo