Moda

Dolce & Gabbana é acusada de racismo por brincos em desfile

Getty Images
Brincos da coleção Verão 2013 da Dolce & Gabbana foram criticados por blog de moda imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

A grife italiana de luxo Dolce & Gabbana provocou polêmica com um par de brincos de sua nova coleção, desfilados durante a semana de moda de Milão, e gerou acusação de racismo por parte do blog de moda do jornal inglês “The Guardian”.

O acessório traz uma cabeça miniatura de um homem negro com um turbante colorido, conhecida popularmente em Veneza como “moretto” e replicada em variadas joias e pendentes italianos.

O texto da publicação inglesa aponta que a peça lembra, no entanto, as bonecas da Tia Jemima, uma espécie de imagem romanceada da escravidão e vida rural. Bem como uma versão norte-americana da Tia Nastácia, a personagem de Monteiro Lobato em meio a suas próprias polêmicas de racismo.

O blog do “The Guardian” levanta uma questão importante: a passarela da Dolce & Gabbana não contou com uma modelo negra nesta temporada. A coleção da grife para o Verão 2013 seria uma homenagem à Sicília, região onde nasceu Domenico Dolce, um dos estilistas. Stefano Gabbana, a outra metade, é de Veneza, terra dos “moretti”.

Para os brasileiros, talvez a referência mais próxima para o “moretto” seja das famosas baianas namoradeiras, à venda em lojas de presentes para turistas.

E você concorda com as críticas? Dê sua opinião nos comentários abaixo.

Topo