Moda

Acertar na escolha do look ajuda a espantar o mau humor

Divulgação/Montagem/UOL
Cores quentes, como vermelho, laranja e amarelo, são estimulantes, mas o fundamental é gostar do look imagem: Divulgação/Montagem/UOL

Marina Oliveira e Thaís Macena

do UOL, São Paulo

Naqueles dias difíceis, em que sair da cama é uma tarefa árdua, apostar numa combinação de peças que favoreça o seu astral pode ser uma boa pedida. Afinal, o que vestimos pode interferir diretamente nas nossas emoções. 

No geral, as cores quentes, como vermelho, laranja e amarelo, são estimulantes. Porém, de acordo com Eneida Duarte Gaspar, autora do livro "Cromoterapia – Cores Para a Vida e Para a Saúde" (Editora Pallas), o que deve pesar mais na escolha do tom é o gosto pessoal. "Não adianta dizer que o azul vai acalmar e relaxar, se a pessoa detesta. Também é bobagem falar que o vermelho é pesado se a pessoa adora e se sente ótima usando", compara. 
 
Ela afirma que as cores têm um reconhecido efeito psicológico, mas que pode variar de uma pessoa para outra. "Na realidade, é a maneira como a pessoa se vê no espelho e a forma como imagina ser vista pelos outros que fará com que ela se sinta melhor ou pior", explica a médica, que é especialista em saúde pública. 
 
Seguindo essa lógica, roupas com caimento perfeito, daqueles que valorizam o corpo, também animam qualquer um. Neste caso, não é a estampa ou a cor que fará a diferença, mas a autoconfiança quando olhamos no espelho. "Saber destacar o que temos de melhor e esconder o que não é tão legal assim é uma estratégia infalível para ter uma boa relação com a aparência e pode render muita satisfação e alegria", garante a consultora de imagem Adriana Branco. 
 
Apostar em tecidos com toque macio e modelos mais confortáveis também são maneiras de aumentar o bem-estar e de influenciar positivamente no humor. "Em geral, misturas de estampas, cores e texturas também colaboram para deixar o visual mais jovem, descontraído e alegre", ensina a consultora de imagem Ana Vaz, autora do "Pequeno Livro de Estilo" (Verus Editora).
 
 
Uma cor de cada vez
 
Para quem está mais acostumado com cores neutras e discretas, começar a inserir peças mais chamativas no look pode ser difícil. Porém, para espantar a tristeza ou a preguiça, vale começar a ousar nos acessórios. "Bolsas coloridas, bijus em formatos diferentes, sapatos com cores vivas ou detalhes inusitados são algumas opções para quem quer começar a se arriscar numa moda mais divertida", incentiva a consultora de imagem Adriana Branco. 
 
Por outro lado, mesmo para quem já se permite chamar um pouco mais a atenção, a orientação é usar apenas uma peça de cor forte por vez, coordenando-a com outras menos contrastantes. "O azul royal, por exemplo, pode ser coordenado com roxo, lilás, rosa ou verde", indica Adriana. Ou, ainda, com cores neutras claras, como bege, cáqui e branco. "Só não aconselho combinar com preto, marrom, grafite e azul-marinho, já que a ideia é potencializar a sensação positiva do look", completa Ana.
 
Se a ideia é ousar
 
Estampas mais femininas, como poá, florais, laços e corações também transmitem leveza e descontração. Estes temas podem, inclusive, ser coordenados entre si e renderem um efeito ainda mais interessante. Para começar a misturá-los garantindo a harmonia do todo escolha peças de cores parecidas. Estampas mais miúdas mescladas com outras maiores também podem ter efeito surpreendente e resultar numa produção moderna. Outra opção é repetir o tema das peças, optando por cores diferentes, como uma saia de listras cor-de-rosa com camisa de listras verde-água. O mesmo vale para poás, florais e animal print. 
 
Por fim, T-shirts com frases engraçadas ou personagens infantis também conferem pitadas de bom humor ao visual. “Em ambientes profissionais formais, é preciso atenção ao escolher estes recursos, já que detalhes engraçadinhos na roupa podem não estar de acordo com o dress code de algumas empresas”, alerta Ana.
Topo