Moda

Saiba como driblar o calor e fazer bonito em dias de festa

Divulgação/UOL/Montagem
Comprimento míni, bordados e sapatos abertos são boas dicas para driblar o calor imagem: Divulgação/UOL/Montagem

Maria Rita Fava

Do UOL, em São Paulo

O verão já acabou oficialmente, mas no Brasil pode haver temperaturas elevadas durante o ano todo. E mesmo no calor, em veranicos fora de hora, é possível manter a elegância em festas, sem cair no vulgar ou no exagero. Os comprimentos curtos podem, sim, entrar em cena e, de acordo com a estilista Patrícia Bonaldi, pela variedade de tecidos nobres e leves com os quais são confeccionados, muitos vestidos e saias curtos podem inclusive substituir os longos, mesmo em ocasiões formais.

“Os mínis bordados estão com tudo e vieram para ficar mais uma temporada", diz Eloisa Gaz, designer da marca Etcetera. Segundo ela, o top cropped (que deixa a barriga exposta) também é uma tendência, mas precisa ser usado com bom senso. A polêmica barriga de fora, que rapidamente saiu das passarelas e ganhou a moda da rua, não pode ser ignorada como aposta para os dias de muito calor. Mas evite deixar o umbigo à mostra se o seu tipo físico não favorece. "Outro truque é usar apenas as peças cropped mais soltas”, diz Elisa Lima, outra expert em moda festa.  Patrícia sugere o cropped para as mulheres longilíneas. “São modelos bem ousados e conceituais e, portanto, a mulher tem de se sentir bem segura ao usá-los.”

 

“Vestidos leves e fluidos, decotes frontais ou nas costas e transparências também são elegantes aliados do calor”, complementa Elisa. Pedraria e bordados estão liberados, no entanto a estilista sugere que se dê preferência aos bordados leves, coloridos e bem pontuais. O segredo, segundo Patricia Bonaldi, é encontrar um equilíbrio entre os acessórios, a cor do vestido e até a tonalidade do cabelo. "Na dúvida, opte sempre pelo 'menos'”, ensina Patricia.

Paleta de cores
Eloisa Gaz aponta a escolha das cores como fundamental para ir a uma festa sem correr o risco das desagradáveis marcas de suor. “Quanto mais claro o tom, mais conseguimos uma boa ventilação do tecido em contato com a pele”, ensina. Mas como o calor – e a clientela - pedem tonalidades vibrantes, Patricia Bonaldi aponta o pink como a cor da vez, ao lado do verde esmeralda. Elisa Lima sugere o coral. Já o tradicional preto ganha frescor quando bordado com tachas douradas e prateadas. O nude vai muito bem em sapatos abertos ou com peep toe, e de salto alto.

Truque
As três estilistas apontam vestido e saia longos como ótima saída para não precisar usar meia-calça quando está quente demais. Opte por modelos fluidos, fendas e tecidos leves que não esquentam apesar do comprimento. E, já que as pernas estão cobertas, aproveite para valorizar os ombros e o colo com decotes e modelos tomara que caia, principalmente em ocasiões em que o black tie é indispensável.

Topo