Moda

Apesar de fracasso com coleção, Lindsay Lohan quer voltar para a moda

Fernanda Schimidt/UOL
A atriz Lindsay Lohan posa após entrevista para o UOL. A atriz selecionou o filtro da foto, que foi publicada originalmente na conta do UOL Mulher no Instagram (@uolmulher) imagem: Fernanda Schimidt/UOL

Fernanda Schimidt

Do UOL, em São Paulo

A atriz Lindsay Lohan não vê a hora de deixar o passado para trás e investir novamente na moda e seu processo criativo. “Penso nisso o tempo todo. Algumas pessoas com quem trabalhei acabaram dando errado. Então, quando a hora certa chegar, talvez eu possa colaborar com alguém que eu realmente respeite de novo e dê certo”, disse a atriz em referência, não explícita, à parceria que fez com a marca francesa Emanuel Ungaro em coleção duramente criticada.

A maior vontade de Lindsay é criar uma linha beneficente de calçados, como fez a marca norte-americana Toms. “Colocar a renda revertida para a Índia e África. Quero muito fazer isso”, afirmou ela, em entrevista o UOL na noite desta quinta-feira (28) antes de participar do coquetel oferecido pela marca de jeans John John em sua loja no bairro dos Jardins, em São Paulo.

A estrela de Hollywood, conhecida pelos problemas na justiça, está empenhada em reformar sua imagem. Nesta nova fase, que inclui participação na série “Anger Management” ao lado de Charlie Sheen e uma estadia de 90 dias num centro de reabilitação, Lindsay evita fazer críticas e prefere as respostas mais escorregadias.

Questionada sobre uma possível “pegação-no-pé” por parte da opinião pública, em comparação a outras famosas-problema como Winona Ryder, por exemplo – ambas estiveram envolvidas em casos de furtos em lojas–, Lindsay foi política. “Não me compararia a outras pessoas, porque não seria justo. Mas, sim. Eu sou um alvo. Acredito nisso”, afirmou.

Na mira mesmo ela esteve de ativistas pelos direitos dos animais, que chegaram a jogar um pacote de farinha em sua cabeça numa rua de Paris. Mas será que esse tipo de ação tem algum efeito, já que Lindsay continuou a vestir peles por aí? “Acho que existem maneiras de se dizer algo que não seja agredindo fisicamente alguém. Mas os Estados Unidos são um país livre, não estou concordando ou discordando. Nunca disse se o que usei era pele de verdade ou não”, falou.

Certo e errado na moda

Existe uma combinação que jamais entraria em seu figurino, mesmo em tempos de “revival” do estilo dos anos 1990. “Jeans com jeans jamais. Não consigo. A única pessoa que pode é o Jay Leno”, disse ela mencionando o apresentador da TV norte-americana conhecido por usar camisas jeans com calças na mesma lavagem.

As peças essenciais em seu guarda-roupa somam ao menos cinco itens: "um suéter de manga comprida, uma camisa branca masculina, um shorts jeans, uma calça de couro e uma jaqueta de couro".

Topo