Moda

Botas são versáteis e têm tudo a ver com o outono; aprenda a usar

Divulgação/Montagem/UOL
Apesar de democrática, cada tipo de bota vai pedir alguns cuidados específicos para garantir uma produção na medida imagem: Divulgação/Montagem/UOL

Marina Oliveira e Thaís Macena

do UOL, São Paulo

Confortáveis para caminhar e quentinhas para os dias mais frios, as botas são de longe o calçado favorito da temporada outono-inverno. Valem os canos alto e médio, as ankle boots e o coturno, nas versões com ou sem salto. O importante mesmo é encontrar o modelo que casa direitinho com a sua produção, mas respeitando o seu biotipo. 

Tendência da estação, os estilos coloridos, metalizados, texturizados, com tachas e spikes estão em alta e devem brilhar sozinhos no visual. "Quanto mais chamativo for o sapato, menos informação deve ter o restante do look", diz a consultora de imagem Sylvia Cesario Pereira, que sugere combinações monocromáticas para evitar o exagero. Fundamental, no entanto, é prestar atenção ao modelo escolhido: é preciso considerar que, apesar de democrática, a bota achata um pouquinho a silhueta, principalmente as de cano alto. 
 
"As botas podem dar a impressão de que pernas são mais curtas e grossas", explica Juliana Burlamaqui, também consultora de imagem. "Mulheres baixas ficam mais elegantes com botas de cano médio e ankle boots, que são mais proporcionais", completa Sylvia. Para as de pernas grossas parecem mais longilíneas, o correto é usar botas de cor escura e cano mais largo, que não apertam a panturrilha. 
 
  
 
Mas se você não abre mão da bota mais longa, apesar de não ter corpo de modelo, combine as cores da bota e da parte de baixo do look, seja legging, meia-calça ou calça skinny, para criar a ilusão de pernas mais compridas. Quem prefere saia ou shorts e dispensa a meia-calça deve apostar no nude, que se assemelha ao tom da pele. Da mesma forma, cada tipo de bota vai pedir alguns cuidados específicos para garantir uma produção na medida. Confira:
 
Ankle boot
Esse tipo de bota vai até a altura do tornozelo e pode ou não ter salto. "Combina com praticamente todas as produções e confere um toque moderninho ao look", diz Juliana. A melhor pedida é usar com saias, vestidos curtos, shorts e calça skinny. Caso tenha a perna grossa, prefira usar com calça ou então meia-calça da mesma cor. 
 
Bota de cano médio
É a que termina na metade da panturrilha. Fica bem em todo tipo de corpo, inclusive nas baixinhas. Quem tem a perna grossa deve escolher modelos mais largos, para não apertar a panturrilha. Podem ser combinadas com calça skinny, minissaia e saia longa. "Só evite a combinação com saia midi, para não deixar a silhueta achatada", indica Juliana. 
 
Bota de cano longo
Termina um pouco abaixo do joelho e veste melhor as mulheres com pernas longas e finas. "Baixinhas ou donas de pernas grossas podem usar num look monocromático, para alongar", diz Sylvia. Nesta categoria estão também os modelos de montaria, com saltos de no máximo dois centímetros e design com detalhes de metal. Ambos combinam com calça skinny, shorts, vestidos e saias curtas. Se quiser usar por baixo da calça, tome cuidado para escolher uma modelagem mais larga, que não marque o calçado na perna. 
 
Bota over knee
Como indica o nome em inglês, vai até acima do joelho e, por isto, requer pernas longas. "Poucas mulheres vestem bem este tipo de bota, feita para as muito altas. Para ficar bom, até as coxas precisam ser finas", opina Sylvia. Quem tem biotipo de passarela pode combiná-la com calça skinny e shorts, saias e vestidos bem curtos. Como é um modelo sensual, o ideal é equilibrá-lo com peças mais casuais, como os tricôs. 
 
Bota country
É o modelo com bico mais fino e costuras que formam desenhos. Pode ser usado independentemente da silhueta e combina com calça skinny, shorts jeans, minissaia e saia longa. Para usar por baixo da calça, o melhor é ficar com as do tipo flare. Por ser um acessório que chama bastante a atenção, não deve ser combinado com outros elementos que lembram a moda country. "Caso contrário, fica caricato demais", avisa Juliana.
 
Coturno
É a bota de amarrar que há algum tempo só compunha o guarda-roupa de punks e grunges. Devido à variedade de modelos, porém, hoje ela também pode compor visuais mais românticos, além de vestir bem qualquer silhueta. "Para a produção não ficar pesada, o ideal é equilibrar com acessórios e roupas mais delicadas ou básicas", afirma Juliana. Segundo a especialista, coturnos combinam com vestidos, saias, shorts, leggings e meia-calça.
Topo