Moda

Bolsa prática facilita a vida; saiba organizá-la e não carregue peso

Divulgação/Montagem/UOL
Nécessaires e organizadores facilitam o acesso aos objetos, além de ajudarem a não esquecer nada importante na hora de trocar de bolsa imagem: Divulgação/Montagem/UOL

Marina Oliveira e Thaís Macena

do UOL, São Paulo

De casa para a academia, da academia para o trabalho, do trabalho para o happy hour e do happy hour de volta para casa. Atualmente, é muito comum ter que encaixar inúmeros compromissos ao longo do dia. Quem tenta carregar tudo numa mesma bolsa, acaba com uma imensa, que pesa mais e mais a cada passo dado. É o que acontece com muitas mulheres que, por medo de esquecer algo importante, carregam itens raramente usados. 

"As mulheres costumam ter muitos acessórios, itens de maquiagem e cosméticos e querem levar boa parte do que possuem. A consequência natural é o exagero", explica a consultora de organização Ingrid Lisboa. Segundo ela, o erro mais comum na hora de organizar a bolsa não se limita à escolha dos objetos, mas também à quantidade. "Muita gente carrega cinco canetas, três batons, dois óculos e vários cartões de crédito", exemplifica. 
 
A orientação geral é justamente desapegar e carregar apenas os itens essenciais. "Uma carteira com documentos e dinheiro, chaves, nécessaire com itens de higiene e beleza, celular e um guarda-chuva pequeno", afirma Eliete Teixeira, personal organizer. Tesoura, esmaltes, estojo de maquiagem, contas pagas, documentos vencidos e tickets de estacionamento usados só fazem volume extra na bolsa e, por isto, devem ser dispensados. 
 
 
Nécessaire compacta
 
Toda mulher quer ficar bonita o dia todo, mas isto não significa carregar diariamente todo o arsenal de cosméticos que se tem em casa. A dica é escolher o que é fundamental para retocar a pele e eliminar o resto. Batom, blush, pó compacto, rímel e lápis de olho merecem um espacinho na bolsa, mas apenas um de cada! Outra medida é dispensar os pincéis grandes e usar os que já vêm com o produto, geralmente menores. 
 
Itens de higiene como absorvente, escova de dentes e creme dental são importantes. Cremes e perfumes também podem entrar, desde que estejam em frascos pequenos. "Diminuindo a quantidade de produtos para maquiagem, sobra espaço para outras coisas bastante úteis, como um kit com medicamentos básicos", acrescenta Eliete. 
 
A ocasião faz a bolsa
 
"Ao comprar uma bolsa é preciso ter em mente a própria rotina e o estilo de vida, para que aquele acessório possa facilitar o máximo possível o dia a dia", pondera a consultora de imagem Ana Vaz, autora do "Pequeno Livro de Estilo" (Verus Editora). Assim, quem precisa carregar equipamentos eletrônicos como tablets ou laptops deve optar por modelos com compartimentos específicos. "Mães de crianças pequenas vão facilitar a vida ao adquirir uma bolsa do tipo sacola, em que é possível guardar as próprias coisas e as do filho, o que dispensa o transporte de mais um acessório", aconselha. 
 
No caso de ambientes profissionais formais, o melhor a fazer é ter bolsas só para o trabalho. "Neste caso, o recomendado são as de tamanho médio, mais estruturadas e de cores discretas", ensina a autora. Quem trabalha numa atmosfera mais casual, pode usar o mesmo modelo todos os dias, mas também se beneficia da edição. "A bolsa de passeio fica mais leve se retiramos os itens profissionais nos finais de semana", completa Eliete. 
 
Para passeios noturnos, bolsas pequenas, clutches e carteiras são perfeitas. "Os modelos que vêm com alça removível são melhores para quem quer ficar com as mãos livres ou não tem onde apoiar a bolsa", diz Ana. O tamanho reduzido comporta sem drama os itens necessários para uma saída desse tipo. "Bastam um batom e, no máximo, um pó compacto, documento de identidade, dinheiro, cartão de crédito ou débito e as chaves", indica Ingrid. 
 
Ordem na bagunça
 
Os modelos mais práticos têm divisórias específicas para celular, chaves e outros miúdos. Em todo o caso, porém, é sempre possível usar um organizador de bolsa, acessório confeccionado em tecido para compartimentar os objetos e facilitar o acesso a eles. Além disso, eles solucionam um problema que toda mulher já teve. "Os organizadores são ótimos porque permitem que você troque de bolsa sem esquecer nada importante", diz a consultora. 
 
Mas não basta organizar, é preciso manter tudo nos trinques. Para isso, faça uma verdadeira faxina uma vez por semana, e jogue fora ou guarde no lugar correto todos os papeis que se acumularam desde a última limpeza. Entre eles estão os comprovantes de pagamento em cartão, panfletos, cartões de visita e notas fiscais. "Tem que ter paciência para tirar tudo e abrir papel por papel, mas só assim sabemos o que descartar, o que guardar e o que realmente fica na bolsa", decreta Ingrid Lisboa.
Topo