Moda

Saiba quando é hora de deixar o tênis de lado e investir num bom sapato

Divulgação
A tendência de romper os limites entre formal e casual passa tanto pela atualização de clássicos como o sapato oxford brogue, em versão de solado colorido e sem cadarço, quanto pela combinação de peças em alfaiatariacom outras esportivas imagem: Divulgação

Ricardo Oliveros

Do UOL, em São Paulo

Muitos homens adoram seus tênis, mas chega uma hora em que é necessário fazer um ritual de passagem e adquirir seu primeiro par de sapatos. Existem várias marcas e modelos e preços para todos os bolsos. Se você pretende adquirir apenas um, aprenda quais são as melhores escolhas para justificar o investimento.

O setor está aquecido neste ano. A previsão é que os brasileiros gastem R$ 40 bilhões com calçados até o final de 2013. Esse número representa uma média de gasto de R$ 245 por habitante, além de uma alta de 10%, diante do ano anterior. A classe C detém R$ 17 bilhões do potencial de consumo do país, seguida respectivamente pelas classes B (R$ 16 bilhões), A (R$ 3,8 bilhões) e DE (R$ 3,2 bilhões), segundo estimativas do estudo da Pyxis Consumo, do Ibope Inteligência.

Existem vários mitos sobre os sapatos, que estão mais na cabeça do homem do que em seus pés. “É desconfortável”; “só dá para usar com roupas sociais”; “vou ficar parecendo um ‘coxinha’ [gíria para homens muito arrumados e certinhos]”, “tênis combina com tudo o que eu uso, sapato, não”. Tudo isso poderia ser verdade, desde que suas escolhas e combinações contribuíssem para tanto.

Sapatos não são necessariamente desconfortáveis

Se o sapato está literalmente pegando no seu pé, vale a pena saber se ele está no tamanho correto ou se você tem algum problema de saúde, como diabetes ou mesmo calosidades.

O calçado tem de ser confortável desde a hora que se experimenta na loja. Nada de comprar sapato apertado esperando que ele vá "lacear", pois, no máximo, ele se adapta à largura do seu pé, nunca ao comprimento. Não escolha o sapato somente pelo número, pois isso pode variar de uma marca para outra, assim como o estilo. Portanto não compre sem experimentar e não tenha vergonha de andar pela loja.
Sapatos estrangeiros e algumas poucas marcas no Brasil oferecem tamanho "meio ponto", com numeração intermediária.

Lembre-se que o dedo nunca deve encostar na frente do sapato, porque isso vai causar desconforto. O ideal é que exista uma pequena distância do dedo até a frente do sapato. Sapatos de bico fino e forma mais alongada podem ficar com a parte da frente um pouco levantada. Em outros tipos de sapato, quando o bico levanta, é sinal de que está muito grande.

O ritual de passagem para a vida adulta

A crença de que tênis combina com tudo é um mito. É muito comum ver homens usando o modelo de academia com jeans, o que, além de estragar seu visual, pode prejudicar seu calçado, que foi projetado para exercícios físicos. Claro que existe uma infinidade de modelos casuais que podem ser usados até com ternos mais modernos, desses mais justos. Todavia, chega uma hora em que é bom pensar em adquirir seu primeiro par de sapatos, algo como um ritual de passagem para a vida adulta.

Uma entrevista de emprego, ambientes de trabalho mais tradicionais, uma formatura, um casamento importante, entre tantas outras razões indicam que pelo menos um par de sapatos você deveria ter no seu guarda-roupa. Neste caso, o mais indicado é ter um bom sapato preto de amarrar.  Existem diferentes modelos e preços, mas basicamente o homem deveria reconhecer pelo menos dois tipos clássicos: o oxford e o derby.

O primeiro sapato amarrado com cadarços foi introduzido na Inglaterra em 1640, e logo se tornou popular entre os estudantes da Universidade de Oxford. A partir daí, o estilo e o nome se espalharam. Os sapatos oxford são caracterizados por serem um modelo fechado em que as perfurações para os cadarços são feitos diretamente no corpo do sapato e não em abas costuradas sobre a gáspea (porção dianteira do calçado).

O derby é parecido em formato com o oxford; a principal diferença é que a parte dos furos para o cadarço está situada em abas laterais costuradas sobre o corpo do sapato. Isto faz com que ele se adapte com mais facilidade a todas alturas do peito do pé.

Muito em alta na moda está o brogue. Não se trata de um tipo de sapato, mas sim de um tipo de acabamento: aquele perfurado decorativo feito, em geral, na ponta do sapato. Por isso, diversos modelos podem levar o brogue como apêndice no nome, ou seja, podemos ter um oxford brogue ou derby brogue.

Sapatos não combinam somente com roupas sociais

Pelos manuais de estilo mais tradicionais, o sapato social deveria ser usado com roupas formais, mas essa regra já foi modificada há algum tempo. Romper os limites entre formal e casual é uma das grandes tendências da moda masculina, vista nos desfiles internacionais para o verão de 2014 e em grandes centros urbanos. Os sapatos considerados formais, como o modelo oxford e o derby, podem ser combinados com jeans, com calças de barras mais curtas e podem até ser usados sem meias, em um resultado mais casual. Ou seja dá para usar sapato e parecer “descolado” ao mesmo tempo. 

Topo