Moda

Personagens de "Amor à Vida" erram no figurino de trabalho

Divulgação/TV Globo
Michel (Caio Castro) e Patrícia (Maria Casadevall) formam um casal jovem e descolado na novela "Amor à Vida", mas pecam nos looks para ir trabalhar no hospital San Magno imagem: Divulgação/TV Globo

Julia Guglielmetti

Do UOL, em São Paulo

O figurino usado pelos personagens das novelas da Globo costumam fazer muito sucesso entre o público e até ditar a moda brasileira. Mas, em "Amor à Vida", alguns funcionários do Hospital San Magno escorregam no "dress code" de trabalho, como a secretária que usa roupas sensuais, o médico de camisa jeans, a funcionária do departamento jurídico que se veste como se estivesse indo para a balada ou o cirurgião que nunca troca de terno.

Decidida a conquistar César (Antônio Fagundes), um dos donos do hospital, a secretária Aline (Vanessa Giácomo) abusa dos decotes, fendas, saias curtas e dos vestidos justos e sensuais, exatamente tudo o que não é recomendado dentro de um ambiente de trabalho. Secretárias devem se vestir com discrição, sem mostrar demais o corpo. As roupas de escritório exigem formalidade e profissionalismo.

Outra funcionária cuja roupa não condiz com a profissão é Patricia (Maria Casadevall) que trabalha no departamento jurídico do hospital, mas se veste com looks modernos de ir para a balada. Apesar de serem boas fontes de inspiração para mulheres mais jovens, suas roupas não transmitem a seriedade necessária que um departamento jurídico pede. Por conta da mistura de estampas, acessórios roqueiros e até mesmo o sutiã à mostra, uma profissional pode não receber o respeito dos colegas e passar uma imagem de fútil, descomprometida ou até "porra louca".

O guarda-roupa deve ser condizente com o cargo e com o tipo de empresa em que a funcionária trabalha. As roupas de Patrícia se encaixariam bem em uma agência de publicidade ou marca de moda, por exemplo, porém o ambiente de um hospital exige formalidade e discrição.

Os erros de figurino também são mostrados entre  os médicos do San Magno. Michel (Caio Castro) está sempre de jeans e camisa aberta, como se estivesse em um passeio de final de semana. Hoje em dia, um médico não precisa mais vestir terno e gravata para trabalhar, mas é importante passar uma imagem profissional, principalmente quando se é jovem, como ele. A barba por fazer e o cabelo bagunçado podem fazer sucesso com as mulheres, mas não são adequados para um hospital.

Já o cirurgião Jacques (Julio Rocha) peca pela falta de variedade. O personagem é visto sempre com o mesmo terno bege. O ideal para o funcionário que precisa usar terno e só tem uma opção no guarda-roupa é investir em um modelo preto, básico e clássico e variar nas camisas e gravatas.

Para você não errar nos ambientes de trabalho formais como os personagens de "Amor à Vida" mantenha uma dica em mente: discrição. Lembre-se de que você está no seu trabalho para mostrar desempenho e não seus atributos físicos ou tendências de moda. Vestir looks muito modernos e ousados não é bem-vindo, mas também não é necessário usar roupas conservadoras e ultrapassadas. É preciso encontrar um equilíbrio entre a personalidade fora do escritório e a formalidade exigida dentro dele.

Topo