Moda

Saiba como incluir a alfaiataria casual nas suas combinações de verão

Divulgação
Uma forma de aderir a alfaiataria casual é usar um blazer de algodão combinado com camisa xadrez de tons fortes imagem: Divulgação

Ricardo Oliveros

Do UOL, em São Paulo

A alfaiataria casual é uma das grandes tendências para o verão. Em resumo, é a aposta em novos cortes e comprimentos ou no uso de tecidos pouco comuns neste segmento, com o objetivo de deixar os homens menos sisudos, mas sem que fiquem desleixados. Saiba mais sobre o assunto e como combinar peças que você já tem de um jeito diferente.

Apesar de o termo ter surgido no século 13, foi somente 500 anos depois que a alfaiataria assumiu seu conceito como a conhecemos hoje, referindo-se a um conjunto específico de técnicas para a feitura de ternos e costumes. A Savile Road é uma rua londrina que concentra desde o século 18 os mais importantes alfaiates do mundo e que até hoje fazem roupas formais masculinas sob medida e manualmente.

Ao lado deste mundo exclusivo, o “prêt-à-porter”, que em francês significa “pronto para usar”, ficou popular logo após o pós-guerra, quando a moda tornou-se industrializada. Este modo de produção revolucionou o modo como nos vestimos, pois era possível produzir roupas em grandes escalas, o que resultou na maior variedade de estilos e de preços.

Todavia até os anos 1970, a moda masculina se restringia a dois mercados: o de roupas feitas sob medida e aquelas produzidas para a população em geral. Novas expressões geradas pelos jovens a partir dos anos 1960 resultaram em movimentos de contestação e em novas formas de expressão, e, entre elas, estão os códigos de vestir. Se os hippies procuravam costurar suas roupas, os punks compravam suas roupas em brechós e em mercados de pulgas (roupas usadas) e modificavam-nas a partir de rasgos, aplicações de tachas e alfinetes. Foi deste mercado informal e de tribos específicas que a indústria começou a produzir peças voltadas para o público jovem e a criar signos jovens, que até hoje são reelaborados.

Esta busca pela “eterna fonte da juventude” fez com que houvesse um constante investimento na renovação de peças clássicas. O que vemos, isto com mais frequência nos últimos dez anos, é rompimento dos limites entre formal e casual. Os americanos até criaram o termo "smart casual", algo que poderia ser traduzido como "casual elegante", para definir o uso de peças clássicas como o blazer, colete e calças sociais de alfaiataria de uma maneira mais confortável, ou ainda, peças informais de um jeito mais alinhado.

Atenção: não precisa investir em peças novas no seu guarda-roupa. Há a possibilidade de usar clássicos de um jeito mais moderno, o que é uma boa opção para o verão. O segredo é misturar peças clássicas como calças sociais com camisa polo e tênis casuais; camisas de manga longa dobrada com bermudas de alfaiataria; blazer com calças casuais leves; e investir em cores para fugir do padrão clássico preto, cinza e azul. 

Topo