Moda

Joias e bijuterias vintage dão toque exclusivo ao visual; saiba como usar

Thinkstock
Joias e bijuterias antigas nunca saem de moda e podem compor looks descontraídos imagem: Thinkstock

Marina Oliveira e Thaís Macena

do UOL, em São Paulo

Tudo o que é antigo e ainda faz sucesso hoje pode ser chamado de vintage. O estilo serve para batizar peças produzidas em outra época, mas que podem perfeitamente ser utilizadas nos dias atuais e ajudam a dar um toque exclusivo ao seu look. Joias e bijuterias, por exemplo, jamais ficam velhas. Quando bem conservadas, podem passar de geração em geração e compor visuais descolados. 

O segredo está em escolher apenas um ponto para destacar no look. “Se você vai investir num colar vintage, com muitas pedras, o melhor é ficar com uma roupa mais discreta, monocromática”, ensina a consultora de imagem Juliana Brito. Com esse cuidado, as peças de antigamente podem ser usadas em qualquer ocasião, até mesmo combinadas com itens mais modernos. 
E se você não tem um porta-joias repleto dessas raridades, saiba que lojas virtuais, brechós e feiras de antiguidades são bons lugares para adquirir os acessórios. Só é preciso cuidado ao escolher o local da compra para diminuir as chances de levar para casa uma imitação. “O histórico do vendedor é o mais importante nesse caso. É preciso checar se o fornecedor tem uma boa reputação, pedir referências”, explica o joalheiro Luiz Henrique Andrade de Souza, presidente da AAESP (Associação de Antiquários do Estado de São Paulo). Feiras de antiguidade, por exemplo, quase sempre são organizadas por associações de antiquários, que exigem uma série de requisitos dos seus expositores. 
 
Na hora de comprar, também vale ficar atento a outros detalhes. “Joias e bijuterias antigas sofrem a ação do tempo, o que as torna mais escuras, por conta da oxidação. Elas só estarão brilhantes se o vendedor polir, geralmente, a pedido do comprador”, diz Souza.
 
Por fim, assim como em qualquer outra compra, antes de adquirir uma antiguidade também é preciso pesquisar com outros vendedores e até na internet, para checar se a peça vale realmente o preço que está sendo cobrado. 
 
A seguir, você confere uma seleção de locais onde pode encontrar esses itens. 
 
Lojas virtuais
 
Minha Avó Tinha
O brechó tem loja física, mas também um e-commerce que vende diferentes acessórios, desde brincos e colares até óculos e bolsas de época. É possível encontrar peças a partir de R$ 10. O site entrega no Brasil todo. 
 
Etsy
Trata-se de uma comunidade virtual de vendedores de arte e materiais artesanais ou vintage. Grande parte dos fornecedores está localizada nos Estados Unidos, mas eles enviam seus produtos para o mundo inteiro. 
 
B.luxo Vintage
O brechó, que tem loja nos Jardins em SP, também comercializa peças online por meio de seu Instagram (@b_luxo). Conta com um grande acervo de bijuterias vintage de décadas variadas. 
Tel.: 11 3062-6479 
 
Mercado Livre
No site, qualquer pessoa pode expor seus produtos em busca de compradores. É possível encontrar diversos tipos de bijuterias e joias antigas em ótimas condições. As peças são enviadas para todo o Brasil. 
 
Vintage Chic Brechó 
Vende bijuterias, roupas, sapatos, bolsas e acessórios novos e seminovos, de marcas consagradas. 
 
Enjoei
Quem quer passar adiante produtos das mais variadas categorias anuncia no site. Há joias e bijuterias novas e seminovas de estilos variados. 
 
Feiras de Antiguidades
 
Rio de Janeiro
 
Feira de Antiguidades da Praça XV
Uma das mais tradicionais do Rio de Janeiro, essa feira é o reduto de quem gosta de itens vintage, de móveis a brinquedos antigos, passando por joias e bijuterias. 
Quando acontece: aos sábados, das 8h às 14h. 
Endereço: Paço Imperial, Praça XV de Novembro, 48, Centro.
 
Feira de Antiguidades da Gávea
Opção é o que não falta na feira coordenada pela ABA (Associação Brasileira de Antiquários). Muitos dos expositores dali são fornecedores dos brechós da cidade. 
Quando acontece: aos domingos, das 9h às 17h.
Endereço: Praça Santos Dumont, Gávea. 
 
São Paulo
 
Feira de Antiguidades do Bixiga
Nas barracas espalhadas pelo local, é possível encontrar um pouco de tudo: itens de decoração, óculos, revistas, móveis, discos de vinil, pratarias, joias e bijuterias. 
Quando acontece: aos domingos, das 8h às 18h. 
Endereço: Praça Dom Orione, s/nº, Bela Vista. 
 
Feira de Antiguidades do Masp
No vão do Museu de Arte de São Paulo acontece a feira, que existe desde 1979. Além de joias e bijuterias, é possível encontrar câmeras fotográficas, porcelanas, cristais e pratarias. 
Quando acontece: aos domingos, das 9h às 18h.
Endereço: Av. Paulista, 1.578, Bela Vista.
 
Curitiba
 
Feira de Antiguidades Praça da Espanha
As barracas vendem diversos objetos para colecionadores, como selos, eletrodomésticos das décadas de 1960 e 1970, carrinhos em miniatura, brinquedos, joias e bijuterias. 
Quando acontece: aos sábados, das 10h às 17h. 
Endereço: Praça da Espanha, s/nº, Bigorilho. 
 
Pernambuco
 
Feira de Antiguidades Precioso Mascate
Dentro do Paço Alfândega ficam os stands que comercializam itens de séculos passados. Os expositores vêm de estados vizinhos para a feira mensal. 
Quando acontece: todo primeiro domingo do mês, das 12h às 21h.
Endereço: Rua da Alfândega, 35, Bairro do Recife. 
 
Belo Horizonte
 
Feira Tom Jobim
Quem se aventura pelas barraquinhas de antiguidades pode terminar as compras se deliciando com as diversas opções gastronômicas do local. 
Quando acontece: aos sábados, das 10h às 18h. 
Endereço: Av. Carandaí, s/nº, Santa Efigênia. 
 
Brasília
 
Feira de Artes, Antiguidades e Colecionismo do CasaPark
Alguns antiquários da cidade se reúnem no shopping para vender joias, porcelanas, pratarias, moedas, relógios, móveis e outros objetos. 
Quando acontece: um final de semana por mês (a ser definido). 
Endereço: SGCV Sul, lote 22
Informações: (61) 3403-5300
 
Feira de Antiguidades e Artes Gilberto Salomão 
Dentro do centro comercial, 50 expositores se reúnem uma vez por mês para comercializar obras de arte e objetos raros. 
Quando acontece: no último final de semana de cada mês, das 10 às 19h. 
Endereço: SHIS QI 5, Lago Sul. 
Topo