Moda

Óculos de sol unem saúde e estilo; veja as novidades da estação

Getty Images
Vin Diesel, Dwayne Wade, James Franco e Michael Douglas estão entre os famosos que usaram óculos escuros para eventos formais ou casuais imagem: Getty Images

Ricardo Oliveros

Do UOL, em São Paulo

Os óculos de sol são acessórios que podem ser usados o ano inteiro, mas no verão, além de dar aquele ar descolado, protegem os olhos de raios nocivos e o excesso de sol. Saiba como usá-los e quais os modelos que estão em alta.

A primeira lente escura conhecida foi uma lâmina verde usada pelo imperador Nero, no século 1. O primeiro par de óculos com lentes escuras e armação surgiu na Alemanha, no século 13, mas era pesado e desconfortável. Foram os franceses, no século seguinte, que introduziram um novo design e o nome de “pince-nez” (pinça de nariz), porque ficava preso na ponta do nariz. O modelo com duas hastes laterais, como os atuais, surgiu apenas no século 17 e, até o século 20, era feito sempre com lentes verdes. Na década de 60, esse cristal, pesado, foi substituído pelo acrílico e pelo policarbonato. As lentes coloridas tornaram-se moda na década de 1970. Hoje, as mais usadas são verdes, marrons, cinzas e pretas, que absorvem mais de 80% da luz solar.

De acordo com o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), a compra de um óculos de sol deve levar em consideração, principalmente, o nível de proteção contra a radiação ultravioleta (UVA e UVB) oferecido pelas lentes. Esta informação deve estar disponível no momento da compra, seja por meio de um adesivo afixado aos óculos ou de livreto contendo informações técnicas sobre o produto, e deve ser exigida pelo consumidor.

Além dessas, outras características devem ser observadas. São elas:

1. Adaptação ao rosto:
Deve ser dada preferência às lentes que envolvam bem os olhos, ou que estejam montadas em armações que impeçam, tanto quanto possível, a penetração de luz através das aberturas existentes entre o óculos e o rosto.

2. Cor das lentes:
Esta característica está relacionada à redução de problemas como enxaquecas, dores de cabeça, fotofobia, entre outros. Deve ser dada preferência às cores que provoquem pouca distorção da visão e das cores do ambiente, como é o caso, por exemplo, das cores verde, cinza e marrom.

Sobre as cores de lentes, podemos acrescentar ainda que as de cor cinza são usadas para várias atividades, fazendo com que o usuário sinta-se à vontade e confortável. Âmbar e castanho são indicadas para dirigir, já que oferecem uma boa noção de contraste e profundidade. Lentes verdes filtram pouco a luz azul, mas oferecem melhor visão de contraste. É a cor mais adequada para a população acima dos 60 anos, quando costumamos começar a perder a visão de contraste. As lentes amarelas bloqueiam a luz azul e reduzem o ofuscamento de motoristas no lusco-fusco do entardecer. Entretanto, são inadequadas durante o dia, já que reduzem a visão de contraste em ambientes com muita luminosidade.

Os diferentes formatos de rosto contribuem para a boa escolha da armação. O rosto oval fica bem com a maior parte das armações, mas devemos ter cuidado com os muito largos, que escapam do limite da face e podem parecer inadequadas. Armações com linhas retas e angulares são ótimas para rostos redondos por darem a impressão que são mais finos e longos. Para rostos quadrados, as armações curvilíneas, redondas ou ovais são as mais recomendadas. As armações redondas são ideias para rostos retangulares, porque equilibram as linhas de testa ou queixo proeminentes. Para rostos triangulares, o ideal são óculos com armação superior estreita e lentes redondas ou ovais, como o modelo aviador.

Topo