Moda

Nobre, linho é superconfortável no verão; saiba por quê

Thinkstock
O linho é extraído do caule da planta de mesmo nome, a mesma que produz as sementes de linhaça imagem: Thinkstock

Marina Oliveira e Thaís Macena

Do UOL, em São Paulo

Considerado um dos tecidos mais antigos do mundo, o linho já foi intensamente usado para confeccionar roupas. E não por acaso. Além de ser um excelente isolante térmico, o linho tem alta durabilidade, não forma bolinhas e ainda é capaz de resistir à ação bacteriana. 

A fibra têxtil é extraída do caule da planta de mesmo nome, que se desenvolve em climas frios.“O vegetal dá origem a dois produtos importantes: as sementes para produção de óleo de linhaça e as fibras para produção de tecidos”, explica o engenheiro Paulo Alfieri, professor do curso de engenharia têxtil do Centro Universitário da FEI.

O linho é um dos tecidos preferidos dos habitantes de regiões com climas quentes, por absorver mais umidade que o algodão, deixando uma sensação de frescor na pele. Por conta de sua origem vegetal, ele também é mais resistente à deterioração natural. “O linho, como outras fibras extraídas de caules de plantas, contêm lignina, substância que dá rigidez aos caules e torna as fibras mais resistentes às bactérias e fungos e dificulta sua decomposição”, diz Alfieri.

É claro que o linho também tem seus pontos fracos. Um deles é amassar com facilidade. Porém, para resolver o problema, muitas peças estão sendo confeccionadas com fios de linho misturados a outras fibras, como viscose, poliamida e poliéster. Isso garante mais praticidade na hora de passar.

As peças feitas com o tecido, combinado ou não a outras fibras, possuem caimento mais solto e compõem looks que vão do trabalho à balada. “O linho pode ser usado por qualquer pessoa, desde a mulher com curvas generosas até a mais magrinha. Gosto muito de peças de alfaiataria como blazers, camisas, vestidos e calça pantalona”, diz a estilista e consultora de moda Isadora Lopes.

O único cuidado é escolher uma combinação que valorize a silhueta. “Se a pessoa tem barriguinha, mas as pernas mais finas, por exemplo, pode destacar a parte debaixo do corpo com uma saia lápis ou uma calça mais justa. Daí, na parte de cima, pode usar uma camisa ou um blazer de linho”, diz a estilista. 

Topo