Moda

Gucci abre desfiles de Milão com proposta de moda retrô

Getty Images
19.fev.2014 - A Gucci focou nos casacos acinturados em cores suaves e doces para o Inverno 2014. As peças vinha como destaque do look, cobrindo as roupas debaixo imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo*

A Gucci abriu a programação de desfiles da semana de moda de Milão com uma coleção Inverno 2014 de forte apelo retrô, inspirada na década de 1960 e com uma estética sóbria para a mulher da próxima estação. A cidade italiana deu sequência ao calendário da moda mundial, que contou com apresentações em Nova York e Londres e seguirá para Paris na próxima semana.

A coleção assinada pela estilista Frida Giannini, diretora criativa da Gucci, combinou materiais e cores suaves e marca uma ruptura total com a extravagância desfilada pela marca nas últimas temporadas, mas de modo a complementar o homem apresentado na semana masculina de Milão no mês passado. Após o desfile, Frida disse que sua roupa é para uma mulher "que quer gostar mais de si mesma do que dos outros".

Na passarela, os destaques ficaram para os casacos com pegada militar - dupla fileira de botões redondos de metal - assim como os vestidos trapézio de couro sem mangas, acompanhados de botas de cano alto e salto grosso, que agradariam as seguidoras de Nancy Sinatra. Outra peça forte da coleção foi a saia de linha, sempre acima do joelho, frequentemente acompanhada pelas botas de salto médio, tanto para o dia como para a noite.

A cartela de cores priorizou os tons pastel, mas dando espaço também a uma forte presença do preto e branco e uma eventual aparição da estampa animal, como cobra ou girafa.

A beleza trouxe cabelo solto, dividido e com maquiagem leve, apesar dos cílios marcados. "Tento me distanciar cada vez mais do estilo sexy para valorizar a sensualidade romântica", disse Frida.

"Virgens Suicidas"

Outra grife italiana que ganhou os holofotes da passarela milanesa foi Frankie Morello, com uma menina inquieta inspirada pelo filme "As Virgens Suicidas" (1999), de Sofia Coppola. O desfile da marca foi marcado por um notável tom de frieza e nostalgia.

A passarela trouxe duas realidades bem diferentes. De um lado, uma moça delicada, que veste tons rosados, "nude" e celeste, envolta em transparências e em volumosas saias de três camadas. De outro, ela sofre uma evolução para entrar em um mundo obscuro, no qual o preto é o protagonista. Vestidos escuros com estampas orgânicas cobertos por casacos de lã até os joelhos, que combinam com botas de tendência militar.

"Nossa mulher é uma intelectual que estuda e se informa, que sempre carrega um livro", explicaram os criadores da marca ao final do desfile.

Até o dia 24 de fevereiro, a semana de Milão reunirá 144 coleções femininas do prêt-à-porter para o Inverno 2014/15, entre desfiles e apresentações fechadas para convidados.

*Com AFP e EFE

Topo