Moda

Atualizada em 19.03.2014 10h37

"Ainda estou tentando entender", diz Mick Jagger após morte de L'Wren Scott

Reprodução
Foto de L'Wren Scott publicada por Mick Jagger em seu perfil no Facebook, um dia após a morte da estilista imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

O cantor Mick Jagger manifestou-se publicamente nesta terça-feira (18), um dia após a morte de sua namorada, a estilista L'Wren Scott, que foi encontrada sem vida em seu apartamento de Nova York.

"Ainda estou tentando entender como a minha amante e melhor amiga poderia encerrar a sua vida desta maneira trágica", escreveu o líder dos Rolling Stones em seu perfil no Facebook. Horas após a notícia da morte da estilista, um porta-voz da banda afirmou que Jagger estava "completamente chocado e devastado". Na sequência, os Rolling Stones cancelaram o show que fariam na noite de segunda em Perth, na Austrália. O grupo adiou os shows que estavam marcados no país até 2 de abril e na Nova Zelândia, no dia 5. As datas da Europa, em junho, continuam confirmadas.

"Passamos muitos anos maravilhosos juntos e tínhamos construído uma ótima vida para nós. Ela tinha uma grande presença e seu talento era muito admirado", escreveu o roqueiro, que começou a namorar L'Wren Scott em 2001.

Em sua mensagem, Jagger agradeceu ainda o carinho que recebeu dos fãs. "Fiquei tocado com os tributos que as pessoas fizeram a ela, e também com as mensagens pessoais de apoio que recebi", disse ele, que encerrou o texto com a frase "jamais a esquecerei".

Durante evento em São Paulo na noite de terça, a apresentadora Luciana Gimenez não quis comentar o caso. "É muito chato. Meu filho não está bem, está todo mundo passando por um momento complicado. Então, prefiro não falar", disse, em referência a Lucas, filho dela com Mick Jagger.

A estilista de 49 anos foi encontrada morta em seu apartamento por uma assistente, que foi ao local após receber uma mensagem de texto. A análise preliminar feita pela polícia apontou a morte como um aparente suicídio. Segundo o jornal "The New York Post", ela teria sido descoberta com um lenço amarrado ao pescoço e preso à maçaneta de uma porta.

L'Wren Scott, cujo nome era Luann Bambrough, foi criada em Utah por pais mormons e entrou no mercado de moda como modelo, a convite do fotógrafo Bruce Weber. Após trabalhar para grifes como Chanel e Calvin Klein, em Paris, ela mudou-se para a Califórnia, onde começou a trabalhar como stylist de celebridades. Foi só em 2006 que ela lançou sua primeira coleção como estilista. Uma de suas clientes mais célebres é a atriz Nicole Kidman, que frequentemente veste criações dela para os tapetes vermelhos.

De acordo com o tabloide britânico "Daily Mail", a empresa de L'Wren devia a credores cerca de R$ 18 milhões em outubro do ano passado, dívida que vinha crescendo ano após ano desde 2009. Este teria sido o motivo do cancelamento do desfile que a marca faria em Londres no início do ano. Na época, a justificativa havia sido problemas com fornecedores. Ainda segundo a publicação, L'Wren teria recusado auxílio financeiro do namorado. Uma fonte do tabloide afirmou que a estilista não conseguia pagar seus funcionários e fornecedores há bastante tempo.

Topo