Últimas de Estilo de vida

Salão de Negócios do Minas Trend aquece o mercado de moda local

Sebastião Jacinto Junior/Fiemg
Estande da marca Faven, no Salão de Negócios do 15º Minas Trend, em Belo Horizonte imagem: Sebastião Jacinto Junior/Fiemg

Bianca Iaconelli

Do UOL, em Belo Horizonte*

Nem só de tendências e desfiles vive o Minas Trend. Diferentemente das demais semanas de moda nacionais, o evento que chega à sua 15ª edição propõe uma ação paralela voltada exclusivamente ao setor comercial. O chamado Salão de Negócios coloca confecções em contato direto com comerciantes interessados em oferecer aqueles produtos em seus pontos de venda, pelo Brasil ou exterior. Esta ação é responsável por números expressivos e crescentes da moda mineira desde o início do evento, que celebra seu sétimo ano em 2014. Para ter ideia, na edição anterior, ocorrida em abril último para apresentar a temporada de Verão, houve incremento de 15% no número de compradores em relação ao ano passado. A cada ano, os números só aumentam.

"Sempre focamos na questão comercial de maneira intensa, até pelo fato de o evento ser organizado e promovido pela Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG). Nesta edição, 38 novas marcas ingressaram no Salão de Negócios, após um processo criterioso de inscrição, seleção e curadoria, que conta com o apoio dos sindicatos relacionados [calçados, joias e bijuterias, tecidos, entre outros]", explica Henrique Câmara Azevedo, superintendente da FIEMG. Nesta edição de Inverno, 288 grifes montaram seus estandes dentro do evento.

Exportações
Azevedo conta que o maior público comprador do Minas Trend faz parte do mercado nacional. "Na edição passada, que são os números mais concretos que temos até o momento, sabemos que a exportação alcançou mais de 20 países, entre eles África do Sul, Holanda, Estados Unidos, Inglaterra, México e Bolívia. Mas, sem dúvidas, o mercado interno ainda detém o maior interesse pelo que produzimos por aqui", conta Azevedo.

Diferencial mineiro
A base do processo comercial da moda mineira começa, certamente, com o interesse do público pelo o que é feito em termos têxteis, em Minas Gerais. Com nomes importantes como Ronaldo Fraga e Patricia Bonaldi no time de estilistas locais, fica fácil diagnosticar a causa do sucesso. "A moda feita aqui tem um preciosismo singular, um cuidado minucioso com cada etapa de produção --do desenho ao acabamento. A importância que se dá aos detalhes é quase uma alusão ao movimento Barroco, tão característico do nosso Estado", afirma Patricia.

A preocupação do mineiro com a qualidade do seu trabalho inspirou, inclusive, a cenografia desta edição. Pedro Lázaro, arquiteto responsável pela ambientação do evento dentro do Expominas, criou o projeto "Nós, Hoje, Sempre", com a intenção de recapitular as origens da moda mineira. "Em edições anteriores, discursamos sobre sustentabilidade, sociedade, tecnologia e outros temas importantes. Mas chegou o momento em que sentimos a necessidade de nos reorganizarmos para seguir adiante, reforçando nossa poesia e lirismo, em busca da manutenção da qualidade do que oferecemos."

*A reportagem viajou a convite da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG).

Topo