Vídeos

Looks para pular o Carnaval devem ser práticos e confortáveis; veja dicas

Danielle Cerati

Do UOL, em São Paulo

Para quem gosta de festa, o Carnaval é campeão em animação. Blocos de rua, micaretas com trio elétrico, desfiles de escolas de samba e agremiações, bailes em clubes... São tantas as opções para cair na folia que para não sair do ritmo e escorregar na avenida é importante fazer da produção uma aliada.

Assim como as fantasias, as roupas escolhidas para os quatro dias de curtição em pleno verão devem privilegiar menos o glamour e mais o conforto, mas sempre com muita elegância e levando em conta seu estilo pessoal. "Os tecidos de fibras naturais, como o algodão, seda e linho, são os mais indicados, principalmente para a parte de cima do corpo.  Eles absorvem melhor o suor e permitem que haja um controle saudável da temperatura corporal", indica Laura Barbosa, estilista e consultora de moda da Laclô.

A malha é outra boa pedida: bastante elástica, não restringe os movimentos para ir às matinês com os filhos, dançar e pular ao som das marchinhas. "Um vestidinho solto de malha é feminino, superprático e confortável. Para não ficar 'basicão', escolha aquele com um design diferente ou com detalhes bordados, glitter, lantejolas e paetês. Um camisão amplo de algodão é outra sugestão e ficará lindo combinado a um top por baixo e short", sugere Laura. 

Ainda que os materiais sintéticos não sejam os mais recomendados, a poliamida e o elastano proporcionam melhor aderência ao corpo e evitam deslizes que mostrem além do que se deve. Caso essa seja a sua opção, prefira as versões tecnológicas, que mesmo justas, deixam a pele respirar. "Certifique-se de que consegue se movimentar sem ter que pensar se está mostrando algo que não é para estar visível", recomenda a consultora de imagem Michèle Neyret.

Brincar com estampas, seja ela animal, de frutas, floral ou abstrata, e acessórios como com formatos inusitados, desde óculos de sol a calçados e bolsas, pode somar pontos a favor da sua alegoria. Irreverentes, as estampas dão uma injeção de humor em qualquer proposta básica. As cores fortes também são bem-vindas. "Basta apostar em cores vibrantes, como o amarelo, o laranja e o rosa. Elas fazem você se destacar, literalmente, no meio da multidão", diz Carol Fassarella, estilista da grife Carolgava.

Prova de resistência
Se o objetivo é dançar e se divertir noite afora até o dia clarear, os calçados baixos é que manterão o samba no pé do início ao fim, sem sobrecarregar a região plantar ou o calcanhar. "Vale pensar em sapatilhas, tênis, sandálias rasteiras, alpargatas que estejam bem presos aos pés, para você dançar sem preocupação, pois, quanto mais aberto e mais amarrações o sapato tiver, menos segurança para andar nas ruas esburacadas ou na multidão, onde alguém pode pisar no seu pé", destaca a consultora de imagem e estilo pessoal, Giselle Cabral.

Para quem não consegue se desgrudar do salto mesmo em momentos de lazer que pedem por um calçado descontraído, a saída são os mais grossos, do tipo anabela, meia pata e espadrilles.

Sem lenço, com documento
Para carregar os documentos pessoais, o celular e uma pequena quantidade de dinheiro, a boa velha bolsinha de algodão, aquela que vai dentro da roupa, frequentemente usada em viagens, é ideal para não evidenciar seus pertences. Para quem torce o nariz para elas, uma alternativa são as "minibags" e bolsas-carteira. 

"Se tiver uma base local de fácil acesso, convém levar também uma mochila com toalha, desodorante, make, chinelo e uma troca de roupa completa para se recompor", acrescenta Ana Pasternak, consultora de imagem.

Acessórios sob medida
Ficar à vontade é premissa na hora de escolher os complementos da produção. Brincos do tipo argolas, colares pesados, feitos de materiais pontiagudos ou ásperos, podem machucar tanto quem usa quanto aquele que está ao seu lado. "Hoje os materiais são confortáveis e não pesam para quem está usando. Quem vai curtir a folia no camarote pode ousar com peças maiores e com mais detalhes. Já quem vai curtir nas ruas, nos blocos, atrás do trio elétrico, indico peças menores", sugere Priscila Schiavinato, designer de acessórios. "Acessórios de cabeça como tiaras, lenços, brincos pequenos para não enganchar em ninguém e machucar”.

Como o Carnaval é a época perfeita para abusar de peças com brilhos, paetês, plumas, penas e franjas, vasculhe os armários para colocar em uso itens adquiridos em estações anteriores. Broches, bottons, máscaras, headbands, coroas de flores, casquetes e fascinators são muito bem-vindos e acrescentam um toque cool e divertido ao visual.

"Mas cuidado: bom senso é tudo! Não confunda carnaval com mau gosto", finaliza Tassiana Brasil, consultora de moda e estilo da Caedu. Equilíbrio é a chave para que seu look receba nota máxima em harmonia!

Topo