Moda

Diretor de grife que criou vestido bandage diz que peça é feita para magras

Reprodução/Daily Mail
Patrick Couderc foi despedido da direção da grife após declarações controvérsas imagem: Reprodução/Daily Mail

Do UOL, em São Paulo

Patrick Couderc, atual diretor da grife francesa Herve Leger, usou uma entrevista para o jornal "The Mail" para criar polêmicas. No plural, porque o empresário falou que o vestido bandage, peça criada pela marca nos anos 80, foi feito para mulheres magras, jovens e heterossexuais. 

Popularizado em 2007 e copiado incansavelmente por marcas populares, o modelo se tornou, de acordo com o empresário, uma vítima de seu próprio sucesso e está sendo usado por pessoas com o corpo errado.

"Vocês vêm, colocam o vestido e se olham no espelho, tipo 'Argh, sou tão gorda'", ele afirmou. Couderc falou, ainda, que mulheres "voluptuosas", com "curvas muito aparentes e quase sem busto" deviam evitar o bandage, ao mesmo tempo que elogiou a silhueta da cantora Cheryl Fernandez-Versini. 

Couderc ainda falou que mulheres homossexuais não estão interessadas nas roupas da marca francesa. "Se você é uma lésbica assumida e passou a vida toda usando calças, você não vai querer comprar um vestido da Herve Leger. Lésbicas não querem ser mais do que machinhos", disse. 

E não é só isso. Patrick Couderc não poupou nem mesmo as suas consumidoras mais maduras. "Você pode ter a cintura fina, mas seus seios estão caídos e você não percebe porque tem 55 anos e não deveria estar mostrando tudo como se tivesse 23", arrematou o empresário, que acabou confessando que, neste caso, o vestido poderia dar um pouco mais de suporte. 

Após tantas declarações controvérsas, o site "Page Six" publicou que Couderc foi mandado embora da chefia da Herve Leger. Um porta-voz da BCBG, grupo que administra a grife francesa, falou que o diretor "não está mais ligado à empresa". 

O vestido bandage-- batizado assim por ser feito com faixas de lycra, lembrando uma bandagem -- foi visionário na época de sua criação e já foi usado por uma série de celebridades, entre elas Rihanna, Miranda Kerr e Kim Kardashian. 

Topo