Moda

PETA denuncia maus tratos de ovelhas em fornecedor de Stella McCartney

Getty Images
Stella McCartney já se manifestou sobre o caso e anunciou que cortará parceria com fornecedor imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

Depois da Hermès, o PETA, organização que luta pelo tratamento ético dos bichos, colocou a marca Stella McCartney na mira. É que a ONG mostrou, em fotos e filmagens, que acontecem "mutilações rotineiras" de carneiros e cordeiros em dois ranchos argentinos que fornecem lã para a grife. 

A estilista Stella McCartney, que sempre foi comprometida com a causa animal, já se manifestou e disse que não vai mais trabalhar com a Ovis 21, que dizia fornecer "lã sustentável". "Infelizmente, depois de conduzir nossa própria investigação na Argentina, feita após assistirmos a angustiante filmagem feita pelo Peta, descobrimos que um dos 26 ranchos que usamos como fonte maltrata suas ovelhas. Um já é muito", escreveu a artista em seu Instagram. 

McCartney também anunciou que a marca está desenvolvendo uma "lã vegan", sem qualquer origem animal. A grife já usa materiais sintéticos com aparência de couro e de pele. 

Topo