Moda

Como guardar roupas de couro, de lã e de malha depois do inverno

Getty Images
Com os dias frios cada vez mais distantes, aprenda a guardar peças de couro, lã e malhas imagem: Getty Images

Catarina Arimatéia

Do UOL, em São Paulo

Apesar de, contraditoriamente, o calor ter marcado forte presença neste inverno, daqui a pouco mais de um mês os dias mais frios irão de fato se despedir e levar com eles as roupas da estação --aquele momento em que peças de lã, de couro e de malha voltam para os armários. Só que antes de dobrar as “blusas de frio” e pendurar os casacos, há medidas que devem ser tomadas para que, no próximo ano, as roupas permaneçam em boas condições.

Em primeiro lugar, é necessário lavar todas as peças antes de escondê-las no fundo do guarda-roupa ou numa gaveta ou prateleira. “Nenhuma roupa deve ser guardada suja, já que pode mofar e gerar manchas difíceis de serem retiradas. Sempre é prudente lavar previamente as peças, tanto por uma questão de higiene quanto para zelar pelas roupas que possui”, diz José Carlos Larocca, presidente do Sindicato de Lavanderias e Similares do Município de São Paulo (Sindilav).

Cuidados com a lavagem

  • Peças de couro

    O couro deve ser sempre lavado em lavanderia especializada, já que cada peça tem um processo de lavagem. “Não recomendamos lavar em casa, pois o couro pode desidratar ou manchar, ou ainda o forro pode encolher ou ficar deformado”, diz José Carlos. A maioria dos itens é lavado a seco e mesmo assim eles têm suas particularidades --a exemplo de lavanderias que terceirizam a lavagem da camurça

  • Peças de lã, tricô e outras malhas

    Peças de lã, tricô ou outros tipos de malha também merecem cuidados especiais, sendo primordial mantê-las longe das máquinas de lavar. A limpeza deve ser feita manualmente, peça por peça, e nada de torcer, pois o ato pode deformar o produto. Outra coisa é notar se a roupa possui apliques, que podem manchar em contato com a água. Dependendo do enfeite, é melhor tirar antes de lavar

Depois que as peças estiverem bem limpas, aí sim chega o momento de guardá-las. As personal organizers Simone Serrano e Anna Celidonio e Cris Capoani, empresária do ramo do couro e dona da grife que leva o seu nome, dão as dicas.

Como guardar peças de couro

  • Superproteção

    O couro precisa de ventilação para não correr o risco de ganhar manchas de bolor. Se for inevitável, o ideal é colocar a peça em saco ou capa protetora de TNT, contendo produto antimofo para retirar a umidade e proteger do bolor. Capas de tule também são boa opção, diz Anna Celidonio, acrescentando que as peças "jamais devem ser cobertas com plástico, pois isso impediria o couro de respirar"

  • Sem esmagar

    As peças também não devem ser dobradas, já que o couro poderia rachar ou marcar. "Se estiverem em um closet aberto, as peças devem ser guardadas penduradas e protegidas com uma capa de TNT própria para cabide, que são leves e permitem a ventilação", diz Simone

  • Hora do respiro

    De acordo com Anna, o ideal é que as roupas de couro sejam colocadas para arejar no sol de quatro em quatro meses, mas não em área externa, pode ser dentro de casa mesmo, desde que as janelas estejam abertas. "Se você deixar as roupas de couro diretamente expostas ao sol, com o tempo as cores vão acabar desbotando", explica. Além disso, aumenta a possibilidade de ocorrer rachaduras e ressecamento

  • Hidratar é preciso

    A cada dois meses é recomendável hidratar as peças com produtos especiais para couro, como sprays, pomadas e graxas próprias dão brilho ao material. Também é possível passar silicone líquido com pano úmido e, logo depois, um pano seco para tirar o excesso. Óleo de amêndoas é outra opção, mas, seja qual for o caso, o produto deve ser totalmente retirado com um pano seco, de preferência flanela

  • Camurça e chamois

    Tratam-se de couros delicados e sensíveis. Portanto, é uma boa ideia aplicar um produto impermeabilizante desde o primeiro uso. Elas ainda não devem ser guardadas junto com outras peças, já que podem transferir a cor, de acordo com a empresária Cris Capoani. "Nunca deixe uma peça encostar em outra", avisa. E a roupa deve ser colocada em cabide, para não amassar

Como guardar peças de lã e malhas

  • Sem atrito

    As roupas de lã e de malha devem ser guardadas em embalagens que permitam a ventilação a as protejam do atrito direto com outras peças, para evitar danos, manchas e fios puxados. Vale lembrar também que as malhas tendem a criar bolinhas se tiverem contato frequente com outras roupas. Portanto, devem estar longe das peças de verão, por exemplo, que passarão a ser usadas com frequência

  • Caixa mágica

    Caixas de TNT, caixas de papelão, capas protetoras de TNT, vacuum bags (sacos redutores de volume) ou mesmo malas sem uso podem guardar as lãs e as malhas durante o período em que não estiverem em uso. "Mas, independentemente de onde estejam é importante incluir sachês antimofo para evitar que a umidade ou a falta de ventilação causem bolor", diz a personal organizer Simone Serrano

  • Fuja dos cabides

    Roupas de lã e de malha podem ser guardadas em cabides? Nem pensar. Peças penduradas podem ficar deformadas com o tempo, principalmente no ombro, já que as fibras esticam. Se no armário houver espaço de sobra, também pode manter as peças em prateleiras, dobradas e selecionadas por cor e modelo. Se não tiver espaço sobrando é possível guardar as roupas em saquinhos bem ventilados, como os de tule

  • Últimos toques

    Não se deve dobrar as peças de lã ou de malha várias vezes. É preciso mantê-las macias e soltinhas, para que o formato original seja mantido. Outra coisa é manter esses itens bem longe de metais ou zíperes, que possam enroscar e desfiar

Como guardar peças de lã e malhas

  • Sem atrito

    As roupas de lã e de malha devem ser guardadas em embalagens que permitam a ventilação a as protejam do atrito direto com outras peças, para evitar danos, manchas e fios puxados. Vale lembrar também que as malhas tendem a criar bolinhas se tiverem contato frequente com outras roupas. Portanto, devem estar longe das peças de verão, por exemplo, que passarão a ser usadas com frequência

  • Caixa mágica

    Caixas de TNT, caixas de papelão, capas protetoras de TNT, vacuum bags (sacos redutores de volume) ou mesmo malas sem uso podem guardar as lãs e as malhas durante o período em que não estiverem em uso. "Mas, independentemente de onde estejam é importante incluir sachês antimofo para evitar que a umidade ou a falta de ventilação causem bolor", diz a personal organizer Simone Serrano

  • Fuja dos cabides

    Roupas de lã e de malha podem ser guardadas em cabides? Nem pensar. Peças penduradas podem ficar deformadas com o tempo, principalmente no ombro, já que as fibras esticam. Se no armário houver espaço de sobra, também pode manter as peças em prateleiras, dobradas e selecionadas por cor e modelo. Se não tiver espaço sobrando é possível guardar as roupas em saquinhos bem ventilados, como os de tule

  • Últimos toques

    Não se deve dobrar as peças de lã ou de malha várias vezes. É preciso mantê-las macias e soltinhas, para que o formato original seja mantido. Outra coisa é manter esses itens bem longe de metais ou zíperes, que possam enroscar e desfiar

Topo