Moda

"Sempre gostei de estar pelada" diz Cara Delevingne sobre início na moda

Manuela Scarpa/Photo Rio News
Com vestido da marca, Cara Delevingne posa para os fotógrafos em lançamento da nova coleção da Bo.Bô imagem: Manuela Scarpa/Photo Rio News

Julia Guglielmetti

Colaboração para o UOL, em São Paulo

Aos 23 anos, Cara Delevingne se tornou um fenômeno das passarelas graças às sobrancelhas marcantes e, principalmente, à personalidade divertida. Com jeito de moleca e falta de filtros na hora de se expressar, a modelo inglesa precisa de poucos minutos para mostrar porque se estabeleceu como a segunda top mais bem paga do mundo –atrás apenas de Gisele Bündchen.

Em entrevista ao UOL Moda, Cara fala sobre a relação com o universo fashion e de como ainda se surpreende ao ser considerada um ícone para as novas gerações de modelos.

O jornal britânico "The Times" deu o que falar ao publicar, no último mês de agosto, uma entrevista polêmica da modelo. Além de ter supostamente dito que a indústria da moda a fazia detestar seu próprio corpo, Cara teria sugerido o fim de sua carreira na área. No entanto, em evento da marca Bo.Bô, em São Paulo (SP), a top desmentiu a publicação. "Eu não quis dizer que estava cansada da carreira de modelo. Eu não vou parar, só ando fazendo mais filmes, então fica um pouco difícil conciliar a agenda".

Mas é fato que a top nem sempre foi ligada em moda. "Na verdade, eu sempre gostei de estar pelada", conta. "Eu sempre fui assim, gosto dos extremos, eu sempre quis estar nua ou vestida em alguma roupa estranha, fantasiada de super-herói".

Referência de estilo
Com mais mais de 20 milhões de seguidores no Instagram, a inglesa chama a atenção pelas fotos cheias de caretas em momentos divertidos e pela forma despojada de se vestir no dia a dia.

"Gosto de estar sempre confortável, de jeans e moletom", conta a top, mostrando-se surpresa ao ser perguntada como se sente por ser considerada o principal ícone de estilo das novas gerações. "Quando eu comecei como modelo eu usava a mesma roupa todos os dias para ir aos castings. Nunca me importei com a forma como as pessoas se vestem, então acho engraçado que outros se inspirem em mim".

Virando a chave
E é na hora em que precisa deixar a moleca de lado e se tornar um mulherão para as lentes que Cara mostra sua versatilidade de atriz. Ser sexy, para ela, se aproxima de atuar. "É preciso fingir", diz.  "Quando eu estou sendo sexy, eu não sou verdadeira, é um papel que interpreto. Eu tenho muita vergonha, mas tento me treinar para superá-la. É algo que faço pela minha carreira".

Marca registrada
Super expressiva, a modelo tem como marca registrada as sobrancelhas grossas e escuras. Ela jura que as mantém naturalmente, sem cuidados especiais. "Eu tento deixar minhas sobrancelhas em paz. Como os animais, deixo crescerem livres e selvagens."

.

Topo