Moda

Pessoas postam fotos usando gravata em apoio à mulher que sofreu ataque

Reprodução/Twitter/@helkombi
Helena Martins, 43, gosta de usar o acessório por combinar com a sua personalidade imagem: Reprodução/Twitter/@helkombi

Do UOL, em São Paulo

A gravata se tornou um símbolo de apoio no Reino Unido. Pessoas estão postando fotos usando o acessório em homenagem a Helena Martins, que foi atacada na rua enquanto vestia o item. 

"Acho que não usarei uma gravata em um futuro próximo", falou a mulher de 43 anos no início de seu relato, publicado no Facebook. "Hoje, enquanto estava indo para casa, fui perseguida por um homem que tentou tirar a gravata do meu pescoço. Levei socos e arranhões e meu pescoço está marcado". Além dos ferimentos, a inglesa, que não tem audição, perdeu o implante auditivo durante o ataque. 

Helena aproveitou o desabafo para pedir que as pessoas não fiquem caladas quando ouvir comentários homofóbicos. "Mulheres usam gravatas, alguns homens usam saias. Superem isto", terminou o texto. 

Alguns internautas estão usando a hashtag #TieforHelena ("Gravata por Helena", em tradução literal do inglês) para demonstrar apoio e ajudá-la a voltar ter confiança para usar uma gravata na rua. "O suporte foi espontâneo, tudo começou com os meus amigos", contou a inglesa para o "Buzfeed News". "Eu uso o acessório porque acho que ela combina com a minha personalidade, mas pessoas estranhas devem achar que eu quero ser um homem". 




Por fim, parece que a campanha surtiu o efeito desejado: Helena voltou a usar sua gravata em público. Ela publicou uma imagem em seu Facebook nesta terça-feira (15). "Estou sentindo todo o amor e alegria de vocês", escreveu a inglesa. 

Topo